Passo a Passo

Como plantar uma mini horta com as crianças

Mesmo tendo um jardim, a sugestão para esta atividade é começar por trabalhar em vaso, plantar uma horta num espaço que permita à criança uma identificação com o seu projeto e que facilite a sua manutenção. Uma horta, mesmo pequena, pode incluir mais do que vegetais anuais. Podem plantar-se flores e plantas aromáticas. Crianças entre os 8 e 12 anos poderão fazer esta experiência com autonomia e sucesso. Quanto mais novas forem, mais as crianças necessitam do envolvimento familiar em todas as fases desta tarefa.

Material necessário

  • Vasos ou floreiras
  • Leca
  • Composto
  • Plantas

Como vamos fazer?

1. Escolher um local com boa exposição solar (mínimo de 5 a 6 horas de sol direto por dia) e protegido do vento.

2. Ao plantarmos em floreira, devemos garantir que o seu tamanho permita o bom desenvolvimento das raízes das plantas escolhidas (principalmente cenouras, beterrabas, cebolas, batatas, ou seja, plantas em que a parte comestível se desenvolve debaixo da terra).

3. Não esquecer que a floreira deve ser furada (4 a 5 furos) para permitir a saída de água em excesso.

4. Colocar no fundo da floreira uma camada de argila expandida ou pedrinhas (cerca de 5 cm), de forma a facilitar a saída de água em excesso e impedir que o solo fique empapado.

5. Encher a floreira com um composto orgânico e rico em nutrientes. as espécies hortícolas têm um ciclo de vida relativamente curto e um crescimento rápido pelo que necessitam ter nutrientes disponíveis para se alimentarem.

O que podemos plantar?

Hortícolas: tomate, pimento, alface, curgete, pepino, beringela, morango, meloa, melão, feijão verde, beterraba, espinafre, cebolo, cebolinho

Flores: camomila, crisântemo, fúchsia, gerânio, hibisco, impatiens, tagetes, sálvia, viola…

Plantas aromáticas: tomilho, alecrim, manjericão, menta, orégãos, salsa, coentros… as flores e as plantas aromáticas podem ser utilizadas em saladas, em pratos cozinhados e como decoração.

A criança deve escolher espécies que goste de ver, cheirar, tocar e/ou comer, assim será mais entusiasta em acompanhar o seu projeto. As plantas podem ser compradas nos mercados, centros de jardinagem ou em viveiros da especialidade. 6. depois de escolher as espécies que vamos plantar há que planear a quantidade e a disposição das plantas na floreira. Para isso temos que saber o tamanho que estas atingem depois de crescer e o espaço de que precisam para se desenvolver.

Dicas para plantar

Abrir a cova de plantação, um bocadinho maior do que o tamanho do vaso da planta (Foto 6). Retirar a planta do vaso sem puxar. deve-se inverter a posição do vaso, apoiando a planta numa mão enquanto com a outra retiramos o vaso (Foto 7). Soltar as raízes e colocar a planta na cova, aconchegando bem a terra em volta, pressionando com a mão.

Manutenção

Retirar as ervas daninhas para que não se alimentem dos nutrientes necessários para o crescimento das plantas.

Aplicar fertilizantes orgânicos uma vez por mês.

Não utilizar tratamentos químicos na horta.

Nos espinafres retire os botões de flor que forem surgindo e arranque algumas folhas exteriores para estimular o crescimento de novas folhas.

Colheita

Espinafres: vá colhendo as folhas à medida que tenham um bom tamanho.

Beterraba: está pronta a colher quando tiver o tamanho de uma bola de golfe

Cebolo: quando as folhas começam a secar, podemos colher.

Tomilho: vai cortando à medida que é preciso para cozinhar.

Rega

Regar é muito importante. O composto deve ser mantido sempre húmido, sem estar encharcado.

Regue a pequena horta logo depois de acabar as plantações e não se esqueça que tem que sair água pelo fundo da floreira, para ter a certeza de que todo o composto está molhado.

As crianças adoram decorar e personalizar o seu jardim! Deixe a imaginação voar!

Leia também: Descobrir as sementes com as crianças

Fotos: Marta Vassalo Monteiro

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar