Hortícolas e Frutícolas

Abacate: ficha de cultivo

Hoje em dia já ninguém resiste à moda esta fruta tropical. O abacate está cada vez mais presente na nossa alimentação e dieta podendo ser consumido cozido ou cru, em saladas, tostas ou em pratos. Fique abaixo com a sua ficha de cultivo.

Nome científico: Persea americana

Família: Lauraceae

Origem: América Central, América do Norte, México

Exposição solar: Sol pleno

Solo: Solo fértil, profundo, bem drenado e rico em matéria orgânica. Não sobrevive em solos enlameados.

Ciclo da vida: Perene

Altura: Acima de 12 metros

Propagação: Por sementeira e enxertia.

O abacateiro tem grandes vantagens em ser propagado por enxertia, porque é só parcialmente auto-fértil, e é difícil que tenha as flores masculinas e femininas abertas ao mesmo tempo. Dividem-se em cultivares A e B consoante a ordem de abertura das flores masculinas e femininas.

Densidade de plantação: Para ter uma árvore deve ter no mínimo 20 a 30 m² disponíveis.

Colheita: Este fruto que não amadurece na árvore e cai de forma natural da árvore. Assim que o tamanho indique que está pronto a amadurecer em poucos dias, faça a colheita do fruto em verde. Assim evitará que caia ao chão e se danifique.

Época de floração: Julho-agosto

Manutenção: Vá retirando os ramos secos e doentes. Remova os ramos direcionados ao centro da copa para evitar uma copa muito fechada.

Necessidades em água: Regue todos os dias. Molhe bem suas raízes e deixe que sequem antes de regar novamente.

Cuidados: A polpa do abacate é tóxica para algumas aves e cavalos e a casca para vários animais incluindo domésticos, como cães e gatos.

Fotos: Pixabay

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Com João Franco

Poderá Também Gostar