Cultivar Bio

Como fazer a rotação de culturas na sua horta com sucesso

A rotação de culturas é uma prática que remonta a tempos tão antigos que não se sabe precisar quando terá começado. Consiste em dividir o terreno disponível em parcelas ou talhões e ir alternando o cultivo de diferentes hortícolas nesses diferentes talhões. Essa alternância visa conservar o solo no que respeita ao eventual esgotamento de nutrientes, bem como evitar a instalação de pragas e doenças.

  • A rotação de culturas controla doenças causadas por organismos patogénicos do solo que tenham um número limitado de hospedeiros (sarna da batateira, hérnia da couve)
  • A rotação não é eficaz para organismos patogénicos que infetam um grande número de culturas e têm formas resistentes que permanecem no solo muito tempo (Verticilium dahliae).

Por estes motivos, deve existir sempre um talhão em repouso, vulgo pousio, que permite ao solo recuperar. Este deveá ser semeado com as plantas a que chamamos adubos verdes (luzerna, tremoço, mostarda) e que serão incorporadas no momento apropriado.

Consulte abaixo a tabela de referência para a distância a deixar entre plantas e entre as linhas de plantas, bem como o período médio que medeia entre a sementeira e a data de colheita das mesmas.

Leia também: Cultivar na horta – Plantas antagónicas VS Plantas Companheiras

Foto: GettyImages

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar