Plantas

Loendro: planta resistente ao sol e água em abundância

N. oleander “Pink Beauty”. Esta variedade apresenta folhas em tom rosa pálido. Em alguns casos, exalam um agradável perfume.

O loendro (Nerium oleander) é um arbusto mediterrâneo que a troco de poucos cuidados oferece uma floração rica e abundante desde o final da Primavera até meados do Outono. Trata-se de uma espécie que prefere os climas temperados e as zonas junto ao mar, onde pode passar todo o ano no exterior.

Se a cultivar em regiões do interior, com clima mais frio, tem que a proteger das geadas, assim como das altas temperaturas estivais. Pode desfrutar do loendro no jardim, mas também se adapta perfeitamente ao cultivo em recipientes, que pode colocar no terraço ou na varanda. Como exemplar isolado, pode formar sebes, inclusivamente em jardineiras, que pode instalar no terraço, uma vez que é resistente a ventos fortes.

N. oleander “Roseum flore pleno”. As flores desta variedade, muito resistente, apresentam diferentes tonalidades de rosa.

Variedades

O género Nerium compreende apenas três espécies de arbustos perenifólios. Duas das espécies são de origem asiática: Nerium odorum, que pode medir 2-4 m de altura e apresenta folhas em forma de lança e flores rosadas, ligeiramente perfumadas no verão; Nerium indicum, que também apresenta flores rosadas.

N. oleander “Mont Blanc”. Os loendros apresentam-se em vários tons. Neste caso, o clássico branco puro.

A terceira espécie, a mais famosa e importante, é a Nerium oleander, de origem mediterrânea. Trata-se de um arbusto vigoroso, que pode alcançar 4-5 m de altura. Tem folhas coriáceas, em forma de lança e reunidas em verticilos de 3; as flores mais típicas são brancas e formam cachos mas entre as 400 espécies conhecidas existem variedades com flores simples, semiduplas ou duplas, perfumadas ou sem perfume, com cores desde o branco ao vermelho cobreado, passando pelo creme, o amarelo e o salmão.

Os 4 cuidados básicos do ano

1- Entre o outono e a primavera faça um bom adubo com matéria orgânica. Junte húmus para assegurar reservas de nutrientes.

2- A cobertura com cortiça, por exemplo, é útil no verão para conservar a humidade e evitar as infestantes. No inverno, coloque cobertura apenas em zonas fria.

3- Elimine as flores à medida que vão murchando. Deste modo, alargará o período de floração e impedirá o consumo desnecessário de nutrientes.

4- Depois da floração pode os ramos florescidos nesse ano até uma gema grande, para que brotem no ano seguinte.

N. oleander. A primavera é a melhor época para transplantar os loendros cultivados em recipientes. Se as dimensões da planta não permitirem o transplante, renove o substrato da capa superior.

No terraço em zonas frias

Pode cultivar loendros em vasos, terraços, parapeitos ou no jardim. Esta opção é a mais indicada para as zonas mais frias, onde não resistirá às geadas. No inverno pode colocá-lo em casa durante breves períodos, desde que esteja em zona iluminada. Os cuidados são os mesmos que no jardim mas deverá fazer o transplante. Esta operação deve ser feita no início da primavera, antes de o colocar de novo no exterior, utilizando um substrato orgânico e ligeiro.

N. oleander “Atropurpureum”. Trata-se de uma variedade com flores de côr púrpura, que permanecerão na planta até meados do Outono. Para alargar o período de floração, recorde-se que deve eliminar as inflorescências murchas.

Depois de manipular lave bem as mãos

Trata-se de uma espécie considerada venenosa, uma vez que todas as suas componentes – raíz, tronco e folhas – são tóxicas. Também as flores têm um aroma considerado tóxico. Mas não é caso para alarme. Evite que as crianças mexam na planta e lave bem as mãos depois de lhe ter tocado.

Fotos: Thinkstock

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar