Hortícolas e Frutícolas

Marmelo, símbolo da fertilidade

Um fruto muito rico em vitaminas A, C e E, que tem também propriedades que combatem a anemia, o mau colesterol e a diarreia.

Origem

O marmeleiro (Cydonia oblonga) é um arbusto ou pequena árvore originária da Ásia Central, mas amplamente cultivado na Europa, na Ásia e mesmo em certas zonas do hemisfério sul de clima mais temperado, como o Chile, a Argentina e o Sul do Brasil. Pertence à família das Rosaceae, onde se incluem espécies como a macieira e a pereira-europeia e é atualmente o único integrante do género Cydonia. O seu fruto, que é cultivado há milhares de anos, é considerado um símbolo de fertilidade e muito prezado em várias culturas.

Cultivo e colheita

O cultivo do marmeleiro em Portugal não é dos mais expressivos, mas vem aumentando. O marmeleiro surge muitas vezes espontaneamente nas bermas dos caminhos ou em terrenos agrícolas abandonados e é aí que é feita a colheita das frutas, sobretudo no que concerne ao autoconsumo em muitas zonas rurais.

As variedades cultivadas são geralmente de melhor qualidade, sendo os frutos menos adstringentes, mais saborosos e de maiores dimensões, como, por exemplo, a “Gamboa”. A produção portuguesa é bastante pequena se comparada com a da Turquia, China ou Uzbequistão, os três maiores produtores mundiais, e destina-se essencialmente à produção de marmelada e a alguma venda a retalho.

Os marmeleiros, pela sua resistência natural, são muito utilizados como porta-enxertos para espécies como a pereira ou seja dentro da família das Rosaceae. Além da adaptação a solos ácidos e a zonas de sequeiro, o enxerto em marmeleiro traz consigo características ananicantes, limitando assim o crescimento da árvore.

Manutenção

A manutenção do marmeleiro é simples porque a planta não requer muitos cuidados, bastante resistente a pragas e às secas. O marmeleiro prefere solos com pH baixo, ou seja, ácidos, numa localização de solo bem drenado e num local protegido das geadas. Num quintal ou horta, a escolha de uma boa variedade, como a já referida “Gamboa”, a “Portugal”, ou a “Gigante de Vrajna” e bons tratos, como fertilização, monda de infestantes e poda, permitirão obter frutos de qualidade e uma boa produção. Tal como a macieira e a pereira, o marmeleiro deverá ser plantado durante a época em que a planta está em dormência.

Pragas e doenças

Os marmeleiros são plantas muito resistentes a doenças e pragas, mas os afídeos e o aranhiço-vermelho são duas que poderão afetá-lo, pelo que é necessário vigiar a planta para atuar ao primeiro sinal.

Marmelada

Propriedades e usos

Os marmelos em geral, pela sua alta adstringência, dureza e sabor amargo mesmo quando maduros, não devem ser consumidos crus, mas sim cozinhados.

A maneira mais comum de consumi-los é em marmelada, mas também se confeciona geleia com as cascas e a zona dos caroços, ou podem ser simplesmente cozidos com açúcar ou mesmo assados.

Uma famosa marmelada é a marmelada branca de Odivelas, muito apreciada e procurada. Em muitos países tropicais a goiaba-comum e outras frutas do género Psidium substituem o marmelo para os mesmos usos. Existem umas escassas variedades com origem no Leste Europeu, com a polpa mais macia e sem adstringência, que podem ser consumidos ao natural. O marmelo é uma fruta rica em vitaminas A, C, E e do complexo B, bem com em ferro e potássio.

Tem propriedades que o tornam útil no combate à anemia, bem com ao mau colesterol e à diarreia, neste último caso devido ao seu teor de pectina.

Ficha técnica do marmeleiro (Cydonia oblonga)

Origem: Ásia Central e Médio Oriente

Altura: Até aos seis metros, dependendo da condução da planta e da variedade.

Propagação: Geralmente por estaquia, raramente por sementes.

Plantio: Durante a dormência vegetativa da planta.

Solo: Solos com boa drenagem, pH ácido e sem geadas.

Clima: Plantas com muita rusticidade em Portugal.

Exposição: Zonas de pleno sol ou sombra ligeira.

Colheita: Fim do outono

Fotos: GettyImages

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar