Hortícolas e Frutícolas

Nêspera europeia: rica em ferro, potássio e vitaminas

O seu fruto pouco conhecido é muito é rico em ferro e potássio, em vitaminas do complexo B, em vitaminas C e A.

A nespereira-europeia (Mespilus germanica) é um arbusto ou arvoreta da família das Rosáceas originário, ao que tudo indica, da Pérsia, Médio Oriente e Balcãs, ao contrário do que o seu nome possa indicar. É parente próxima dos marmeleiros e pilriteiros.

Foi introduzida cerca de 700 a.C na Grécia e cerca de 200 a.C em Roma. Foi durante séculos um fruto consumido na Europa, característico dos meses mais frios, mas, nos tempos modernos, acabou por ser preterido face a espécies que foram introduzidas vindas da Ásia ou das Américas, e começou a escassear. No nosso País, é muito pouco conhecida, foi completamente ultrapassada pela nêspera-japonesa (Eriobotrya japonica), exceto nalgumas zonas do Norte do País, onde é pontualmente cultivada.

Cultivo e colheita

Apesar de ser relativamente resistente, pode ser enxertada em cavalo de pereira, marmeleiro ou pilriteiro. É uma planta muito pouco cultivada, e por muitos desconhecida, sendo que habitualmente apenas se vêem exemplares solitários em jardins. Preferem zonas de meio sol e um clima com verões quentes e invernos suaves, mas resistem muito bem ao frio, até cerca de 20 graus negativos. Podem ser plantadas no final do inverno e início da primavera. A estaquia é a melhor maneira de propagá-las e de usar as variedades selecionadas que se conseguem encontrar no mercado.

A nespereira-europeia floresce em maio ou junho, com flores muito semelhantes às do marmeleiro. Os frutos amadurecem no fim do outono geralmente, mas são deixados algumas semanas a sorvar se forem para consumo ao natural. É uma planta que se adapta a diversos tipos de solos, desde que sejam bem drenados.

Manutenção

Esta é uma planta que requer pouca manutenção, além das habituais sachas e mondas, podas de formação ou de limpeza. Não requer muitas regas; deve regar-se muito raramente, se for um verão mais seco e longo do que o normal. A fertilização é importante e pode ser feita com estrumes bem curtidos e compostos, que também melhoram a estrutura e drenagem do solo.

 

Mespilus germanica

Pragas e doenças

A nespereira-europeia, tal como outras árvores da família das Rosáceas, como por exemplo o marmeleiro e o pilriteiro, é muito resistente a pragas e doenças. Algumas das que podem afetá-la são lagartas de borboleta, que devoram as folhas.

Propriedades e usos

É um fruto rijo e ácido, que pode ser consumido de duas maneiras: depois de passar além do ponto de maturação (sorvar) e ficar de cor castanha e com a polpa muito mole, ou então cozinhado de várias maneiras (assado, ou transformado em doce). Tem um sabor parecido com o da maçã. Tal como com o marmelo pode ser usada para fabricar uma geleia, que é de tom alaranjado neste caso.

Em Inglaterra, a sua polpa já sorvada é usada para fabricar o chamado “queijo de nêspera”, que depois é muitas vezes moldado em formas. É algo muito parecido com a nossa marmelada.

A nêspera-europeia é rica em ferro e potássio, em vitaminas do complexo B e em vitaminas C e A.

 

Mespilus germanica

 

• É UM FRUTO RIJO E ÁCIDO, QUE PODE SER CONSUMIDO DE DUAS MANEIRAS:

Depois de passar do ponto de maturação (sorvar) e ficar de cor castanha e com a polpa muito mole ou então cozinhado normalmente assado, ou transformado em doce ou geleia.

FICHA TÉCNICA DA NESPEREIRA-EUROPEIA (MESPILUS GERMANICA):

  • Origem: Balcãs, Médio Oriente, Pérsia.
  • Altura: Até 7 ou 8 metros.
  • Propagação: Geralmente por estaquia, pode ser de semente.
  • Plantio: Inverno e início da primavera.
  • Solo: Solos profundos, férteis e bem drenados.
  • Clima: Temperado com verões quentes e invernos suaves.
  • Exposição: Sol ou meia-sombra.
  • Colheita: Outono e princípio do inverno.
  • Manutenção: Poda, mondas.

Fotos: Thinkstock

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar