Plantas Ornamentais

O tempo dos jacarandás

[gm album=837]

Quem resiste a olhar para o céu “através” dos jacarandás? A cor, a forma, o recorte… tudo é bonito nesta magnifica árvore oriunda do Brasil, onde é utilizada sempre com grande sucesso.

Em Portugal temos a limitação de só a poder utilizar a sul do Tejo, pois não aguenta frio. Se tem espaço e calor, esta pode ser a árvore certa para o seu jardim e nesta altura do ano vai agradecer tê-la escolhido.

Um dia ainda vou ter um jardim em que possa plantar um jacarandá… entretanto vou plantando-os nos jardins que desenho e são sempre um sucesso, como poderiam não ser ?

Pretória, na África do Sul, é considerada a cidade dos jacarandás, mas em Lisboa quando atravessamos a ponte podemos vê-los, na Tapada da Ajuda, na Avenida D. Carlos I, na Tapada das Necessidades, etc. No Jardim Botânico da Ajuda estão lindos, assim como no Parque Eduardo Sétimo, na Miguel Bombarda e no Restelo – é só procurar as manchas de lilás que cobrem a cidade.

jacarandás

Jacarandá em Lisboa.

Ficha de cultivo

Jacaranda mimosifolia

Família: Bignoniaceae

Origem: Brasil

Nome vulgar: Jacaranda

Ciclo de vida: Árvore de folha caduca

Propagação: Semente

Época de plantação: Outono, primavera

Época de Floração: Primavera e verão

Cor de floração: Roxa

Altura: 5-6 m

Distância de plantação mínima: 5-6 m

Condições de cultivo: Sol. Solo fértil, bem drenado e com alguma matéria orgânica. Não tolera secura extrema nem ventos fortes principalmente carregados de ar do mar. Em Portugal só se dão bem a sul to Tejo.

Utilização: Arruamento ou isolada. É uma árvore muito ornamental e de crescimento rápido. Lisboa em Maio e Junho fica marcada pelas manchas roxas que podemos ver quando atravessamos a Ponte 25 de Abril.

Manutenção: Quando na fase de instalação não tolera muito frio e necessita ser regada com alguma frequência.

Fotos: Thinkstock

Poderá Também Gostar