Jardim

Tenha um jardim pet-friendly: quais as plantas a evitar e quais as que deve ter?

O paradigma das casas mudou em tão pouco tempo, tornando-se evidente que a maioria das pessoas aproveitou este tempo adicional em casa para iniciar novas atividades de lazer, descanso e tantos outros hobbies que vieram transformar a casa e o jardim dos portugueses num espaço de maior conforto e alegria em família. E porque os animais de estimação dão vida a qualquer casa, é impossível não pensar no bem-estar e saúde destes nossos companheiros de quatro patas.

Com a casa e os animais mais do que nunca no centro das nossas vidas, as lojas Agriloja podem dar uma ajuda na criação do seu jardim pet-friendly, disponibilizando plantas, acessórios e outros produtos essenciais para a sua casa e espaço exterior.

Neste primeiro artigo, fique a saber que plantas deve evitar e quais as que pode ter ao alcance dos seus animais, bem como os cuidados de cultivo para cada uma delas.

 

Plantas pet-friendly

Clorofito (Chlorophytum comosum)

Esta planta de longas folhas verdes ou variegadas é muito robusta e fácil de cultivar em casa e no exterior. As flores nascem em inflorescências erectas que vão surgindo ao longo de todo o ano, e nelas desenvolvem-se plantas bebés, pequenos filhos que enraizam muito facilmente quando contactam o substrato. São uma espécie purificadora do ar e não contêm quaisquer compostos químicos tóxicos para os nossos animais de estimação, sendo por isso uma belíssima escolha para planta ornamental.

 

Palmeira-de-salão (Chamaedorea elegans)

Estas pequenas palmeiras têm uma folhagem densa, verde-escura e plumosa que surge implantada em galhos relativamente pendentes. À medida que envelhecem, as suas folhas começam a ser maiores, o seu tronco mais escuro e lenhoso, desenvolvendo pequenos sulcos semelhantes à textura dos bambus. Perfeita para cultivar em vaso, no interior, pois dura muitos anos e cresce lentamente, preferindo estar longe do sol direto.

 

Árvore-do-dinheiro (Pachira aquatica)

Esta árvore cresce bem como ornamental no nosso país desde que plantada num sítio abrigado, tendo origens tropicais em zonas húmidas e sem geadas. Pode ser propagada a partir de semente ou estaca. É uma planta durável e desenvolve-se sob variadas condições, requerendo muita luz brilhante. Estas plantas podem não ser uma verdadeira fonte de dinheiro mas pelo menos são totalmente seguras para animais de estimação e recomendadas para ter em casa de pessoas com alergias e asma.

 

Violeta-africana (Saintpaulia ionantha)

São plantas fáceis de cuidar e vivem bem em todo o tipo de casas, desde as mais frias e húmidas nos meses de inverno às aquecidas e com um ar mais seco. Para promover florações regulares e abundantes ao longo do ano, lembre-se de fertilizar com adubos orgânicos de libertação controlada que satisfaçam as necessidades da planta continuamente nas várias estações. A rega deve ser feita apenas quando a terra estiver visivelmente seca. As folhas são suaves e agradáveis ao toque, e mesmo que os seus animais de estimação decidam prová-las, não há problema visto não serem tóxicas.

 

Plantas a ter em atenção

Difenbáquia (Dieffenbachia spp.)

Esta planta é proveniente da floresta tropical e por isso prefere luz solar indireta ou difusa, solos leves e arejados mantidos moderadamente secos, e a temperatura média do ar idealmente entre os 15 e os 25 ºC. Para ter os melhores resultados e vê-la crescer saudável, aplique fertilizante em grânulos ou líquido, rico em azoto, adequado a plantas de folhas verdes. As células vegetais da difenbáquia contêm cristais de oxalato de cálcio e, quando mastigadas ou ingeridas, causam uma sensação de queimadura e rubor das mucosas.

 

Ciclâmen (Cyclamen persicum)

O ciclâmen é uma planta ornamental com floração vistosa que precisa de um local fresco e brilhante para crescer da forma mais vibrante. Mantenha-o longe da luz solar direta e o solo levemente húmido, sem regar demais. Os ciclâmenes contêm saponinas irritantes e quando os tubérculos ou raízes são mastigados ou ingeridos por cães e gatos, isso pode resultar em sinais clínicos de salivação excessiva, vómitos, cólicas e diarreia.

 

Loendro (Nerium oleander)

É uma planta muito resistente cuja copa tende a criar uma forma natural de arbusto, mas pode ser podada para tornar-se uma pequena árvore com um único tronco. É tolerante à falta de água e ao encharcamento, mas não gosta de geadas prolongadas. As suas flores crescem em cachos durante muitos meses do ano, especialmente no verão. Contém vários compostos tóxicos, no entanto a amargura da seiva torna-a intragável para a maioria dos animais.

 

Narciso (Narcissus spp.)

Os narcisos crescem e florescem melhor quando plantados em pleno sol, por isso escolha o local sempre mais iluminado que tiver em sua casa e no jardim. Preferem um pH do solo neutro a ligeiramente ácido e prosperam em substratos ricos e húmidos, contudo, como a maioria das plantas bolbosas, necessitam de excelentes condições de drenagem ou correm o risco de apodrecer. Os bolbos são também o órgão da planta com maior toxicidade, e ingeri-los provoca vómitos, irritação das mucosas e diarreia em animais de estimação.

 

Consulte estes e outros produtos em shop.agriloja.pt ou numa das lojas Agriloja mais perto de si.

Poderá Também Gostar