Cultivar Bio

10 sugestões para um jardim mais bio e mais saudável

Para começar de uma forma simples e intuitiva a jardinar de forma mais sustentável, garantindo a saúde das suas plantas e a harmonia do seu jardim, ficam aqui algumas dicas.

1- Planear o seu jardim

Deve primeiro conhecer as características do espaço que tem, o que pretende dele, o tipo de manutenção que tem disponibilidade para fazer. Assim pode pensar e esquematizar um espaço que seja mais adequado às suas condições, às suas necessidades e objetivos e ao tempo que tem disponível. Comece de forma faseada e com plantas de que gosta e que vai querer cuidar. Se não conseguir sozinho, pode pedir a ajuda de um arquiteto paisagista.

2- Podar e limpar

As folhas e as flores secas são muitas vezes uma forma de atrair pragas e doenças para as suas plantas. Uma forma de minimizar este problema é: regularmente dar uma volta às suas plantas com a tesoura de poda e aliviá-las de tudo que não lhes faz falta: flores, folhas e ramos secos, doentes ou mortos. Também pode começar a fazer podas de condução ou de redução de copa.

3- Aproveitar as folhas secas para fazer compostagem

As folhas e os ramos secos são uma excelente matéria-prima para fazer compostagem: se os ramos forem muito grossos, convém que sejam triturados para que a compostagem sejam mais rápida. Tenha o cuidado de ir alternado os secos com os verdes e remexendo a pilha de composto para oxigenar. É uma forma de ter um excelente fertilizante para as suas plantas.

4- Remover as plantas secas e mortas no final de cada estação

No final de cada estação, as flores de época devem ser totalmente removidas dos canteiros, vasos ou floreiras e substituídas por outras plantas da nova estação. Nesta época,  amores-perfeitos e prímulas são uma boa hipótese. Tenha o cuidado de adicionar novo substrato, composto ou húmus de minhoca quando plantar.

5- Observar o jardim e prevenir atempadamente

Semanalmente, devemos tirar uns minutos para observar as plantas e o jardim e perceber se de alguma forma têm alterações de cor, de forma, de floração, se aparecem manchas, pintas anormais ou se de repente murcham ou perdem a flor. Muitas vezes, se conhecermos bem as plantas, podemos detetar uma praga ou doença no início, o que se revela importante para o seu combate.

6- Enriquecer o solo

Ao ter um solo rico e bem nutrido, as suas plantas vão ser muito mais resistentes e saudáveis.

Brincos-de-princesa

7- Escolher as plantas certas para o local certo

Esta é talvez das questões mais importantes no sucesso de um jardim: se tivermos  plantas adaptadas ao nosso clima e ao local onde estão, o sucesso vai ser muito maior. Lutar contra a natureza é sempre inglório, mais vale escolher uma planta que gosta de estar ao sol para uma zona com muitas horas de sol, do que tentar obrigar uma planta de sombra a tentar sobreviver em condições que para ela são muito complicadas.

Lantanas

8- Plantar no outono sebes e árvores

As sebes são fundamentais no jardim, quer seja para compartimentar ou para criar habitats que vão atrair insetos úteis, deve optar por sebes diversificadas, com florações e frutificações diferentes ao longo do ano. O outono é a época ideal para plantar sebes de alecrim, verónicas, lantanas, etc. As árvores são elementos marcantes que devem escolhidos consoante o espaço; são importantes para criar ambientes de sombra onde se irão desenvolver outro tipo de plantas.

Murta

9- Escolher plantas autóctones

Ao optarmos pela sementeira ou plantação de plantas autóctones, estamos a garantir uma biodiversidade e equilíbrio natural,  garantindo que as plantas vão desenvolver-se de forma saudável. Plantas como o medronheiro, o sabugueiro ou a murta são escolhas seguras, que quase não vão precisar de manutenção.

Amaryllis belladonna

10- Plantar bolbos adaptados ao clima mediterrânico

Os bolbos são uma forma simples e ecológica de ter flores, muitos deles não necessitam de cuidados e, após serem plantados, conseguem autopropagar-se e formar grandes maciços. Segundo Oron Peri, especialista em plantas bolbosas mediterrânicas, estas  são uma boa solução para locais onde a água não está disponível  ou para áreas geográficas caracterizadas por condições quentes e secas ou invernos frios. Plantas aconselhadas: Iris unguicularis, Amaryllis belladonna, Scilla hyacinthoides, Freesia refracta, F. leichtlinii and F. alba, Cyclamen persicum.

Fotos: Thinkstock

Gostou deste artigo? Siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest e subscreva o nosso canal no Youtube

Poderá Também Gostar