Na Prática

Dicas para plantas à sombra

Manter plantas à sombra, seja em jardins, terraços ou pátios, é visto como um problema por muitas pessoas.

No entanto, a sombra no seu jardim não é negativa; pelo contrário. A sombra permite-lhe usar plantas que nunca conseguiria ter num espaço de sol e, dessa forma, enriquecer o seu jardim. Não trate as zonas de sombra como locais menores, trate-os como as zonas que irá utilizar por excelência no verão.

Utilize este guia para se informar sobre os cuidados a ter e as plantas a escolher para um jardim à sombra.

O que é um jardim à sombra?

É frequente fazer-se confusão entre jardim na sombra e “jardim às escuras”. Na verdade, uma coisa é o sol direto e outra bem diferente é a luz. Nenhuma planta sobrevive sem pelo menos três a quatro horas de luz por dia – podem é viver sem a luz do sol direta.

Tipos de sombra

Para definirmos o que é um jardim de sombra podemos contabilizar as horas de sol disponíveis e classificá-lo nesses termos:

  • Sombra densa – 0-2 horas de sol por dia
  • Sombra – 2-3 horas de sol por dia
  • Jardim de meia sombra – entre 3 – 6 horas de sol por dia
  • Jardim de sol pleno – mais de 6 horas de sol por dia

 

plantas sombra

 

Mas também podemos classificar os jardins consoante o tipo de sombra:

Leve e parcial
Resulta da sombra dos edifícios, vedações, muros, etc. Este tipo de sombra vai variando ao longo do dia e do ano. Nestas situações, consoante as horas de sol, há muitas plantas que se desenvolvem e acabam por ser zonas em que se conseguem soluções harmoniosas de verdes e florações exuberantes.

Sazonal
Esta é sombra mais comum nos nossos jardins e resulta da sombra provocada por árvores caducas, ou seja uma parte do ano tem sombra mas na outra parte tem sol. Estas são as sombras mais fáceis, pois as plantas que conseguimos colocar nesta situação são aquelas que muitas vezes entram no seu período de floração ainda com as árvores sem folha como é o caso das azáleas, camélias, rododendros e clívias. Também são as zonas ideais para bolbos de inverno ou de primavera.

Densa e seca
Sombra que surge em zonas muito perto dos muros onde a água não chega ou por baixo de árvores muito densas de folha persistente. Esta é a sombra mais difícil e muitas vezes nestes casos a melhor solução é optar por colocar um mulch (cobertura do solo) orgânico (casca de pinheiro) ou inorgânico (seixo ou calhau rolado). São poucas as plantas que se desenvolvem nestas condições; as exceções são, na maioria, plantas oriundas do sub-bosque.

planta sombra

Truques para valorizar os espaços de sombra

Tirar partido das zonas de sombra também significa melhorá-las:

  • Pintar as paredes ou muros de branco, amarelo, laranja cores que vão “chamar a luz”.
  • Colocar espelhos em zonas estratégicas, aumenta o espaço e dá-lhe mais luz.
  • Espelhos de água – os elementos de água que refletem fachadas ou vegetação conferem profundidade e luminosidade ao espaço.
  • Utilizar mesas, cadeiras, tecidos, vasos e floreiras de cores alegres e claras.
  • Utilizar revestimentos do solo (mulch) inorgânicos de seixo, godo ou calhau rolado branco ou tijolo moído que lhe vão fazer ganhar luminosidade.
  • Quando a sombra é provocada por árvores cortar alguns ramos ou fazer algumas reduções de copa para garantir mais horas de luz por dia.
  • Se por acaso houver problemas de drenagem pode ter de acrescentar areia ou mesmo algum sistema de valas drenantes, este pode ser um problema comum em algumas zonas de sombra.

Cuidados a ter nos espaços à sombra

  • Muitas vezes a sombra no jardim é provocada pela presença de árvores de grande porte e nestes casos temos de ter outro tipo de cuidados pois ao plantar não devemos danificar as raízes das árvores existentes.
  • Tenha sempre o cuidado de adicionar fertilizante de libertação lenta às suas plantas de sombra na primavera ou no outono.
  • As zonas de sombra necessitam de adição de matéria orgânica pelo menos uma vez por ano para garantir que as suas plantas têm a composição de solo adequada.
  • Se quiser ter florações mais exuberantes de camélias, azáleas e hortenses adicione terra ácida regularmente (se a sua terra não for ácida, claro).
  • Remova os ramos ladrões das suas árvores e arbustos, pois estes competem com os ramos principais e roubam o alimento da sua planta força (daí o nome ramos ladrões).

 

Vantagens das zonas de sombra

  • Normalmente são zonas que acumulam muita folhagem e acabam por ser solos ricos onde muitas vezes não é necessário juntar tanta matéria orgânica.
  • As plantas necessitam de menos rega pois são zonas mais frescas.
  • Necessitam de menos controle de infestantes pois estes desenvolvem-se mais ao sol do que à sombra.
  • As plantas que se desenvolvem à sombra normalmente não têm crescimento tão rápido como as que se desenvolvem ao sol, o que fará com que tenha menos trabalho com as podas e limpeza da vegetação.
  • A sombra protege as plantas da radiação intensa o que faz com que fiquem mais verdes até ao verão, quando muitas das que estão ao sol já apresentam sinais de calor excessivo.


Tire partido das várias tonalidades de verde

A paleta de cores de sombra é mais fresca; várias tonalidades de verdes que contrastam com as florações de sombra, que na maior parte das vezes são mais subtis com tons que vão dos rosas ao branco e encarnado. Exemplos são plantas como as camélias, as azáleas, os rododendros ou os brincos de princesa, aloés e estrelícias.

Na sombra use as várias tonalidades de verde, quer sejam matizadas com branco, bege e amarelo, quer sejam mais claras ou mais escuras. Mas atente: as plantas matizadas, à sombra, muitas vezes ficam menos matizadas e mais verdes. É uma defesa da planta que, como tem menos luz, precisa de uma maior área com clorofila para poder fotossintetizar.

Fotos: Thinkstock

Poderá Também Gostar