Cultivar Bio

A cultura do amendoim

Nomes comuns: Amendoim, amendoim, amendoins, mandobi, mandubi, mendubi, lenae e pistacho da terra.

Nome científico: Arachis hypogaea

Origem: América do Sul (Brasil, Paraguai, Bolívia e Argentina).

Família: Fabaceae (Leguminosas).

Caraterísticas: Planta herbácea, com caule pequeno, raiz aprumada que dá origem a várias raízes laterais secundárias e pode medir 30-50 cm de altura. A vagem cresce debaixo da terra nas raízes. Os frutos são oblongos, pontiagudos e amarelados, estrangulados no meio com a forma de uma cabaça.

Factos históricos: Recentemente, pesquisadores, encontraram vasos de cerâmica com cerca de 3.500 anos de idade na região dos rios Paraná e Paraguai. Os vasos tinham o formato da casca do amendoim e eram decorados com a semente. O amendoim só foi introduzido na Europa no séc. XVIII – foi espalhado pelo resto do mundo por colonizadores portugueses e espanhóis. A China (41,5%), India (18,2%) e os Estados Unidos (6,8%) são os principais produtores de amendoim e foram os comerciantes portugueses a introduzir esta cultura no séc. XVII na China.

Ciclo biológico: Anual (90-150 dias).

Fecundação: As flores são pequenas amareladas e depois de fecundadas, o ovário curva-se e inclina-se para o solo, onde mergulha e acaba o seu desenvolvimento e a noz desenvolve-se subterraneamente a 8-10 cm de profundidade.

Variedades mais cultivadas: “Valencia”(3-4 sementes), “Runer” ou “spanish”(2-3 sementes), “Dixie Spanish”, “GFA Spanish”, “Argentine”, “Spantex”, “Natal common”, “Starr”, “Comet”, “Valencia”, “Georgia Brown”.

Parte utilizada: Semente (vagem) que pode ter 2-10 cm. Cada vagem, pode ter 2 a 5 sementes ovóides, do tamanho de uma pequena avelã, oleosa de sabor agradável.

Condições ambientais

Solo: Férteis, textura arenosa ou franca arenosa, bem drenados. Prefere solos arenosos e bem drenados. O pH deve ser entre 6,0-6,2.

Zona climática: Tropical e subtropical.

Temperaturas: Ótimas: 25-35ºC Min: 10ºC Max: 36ºC Paragem do Desenvolvimento: 8ºC.

Exposição solar: Pleno sol.

Humidade relativa: Ótima, baixa ou média.

Precipitação: 300-2000 mm/ano ou 1500-2000 m³/ha.

Fertilização

Adubação: Gosta muito de calcário, que deve ser incorporado, antes da sementeira. Não gosta de solos com muito húmus, pois provocam o desenvolvimento dos taules em detrimento dos frutos.

Adubo verde: Não é necessário, mas uma gramínea pode reduzir as necessidades de corrigir o solo.

Exigências nutritivas: 1:2:2 ou 0:2:2 (de azoto de fósforo: de potássio) + Ca.

Técnicas de cultivo

Preparação do solo: Passe uma grade de discos a 30 cm de profundidade e dois dias antes da sementeira nivele o terreno. Deve ser feita uma sacha para que o terreno esteja mais fofo para a penetração das vagens.

Data de plantação/sementeira: Primavera/verão (maio-junho).

Tipo de plantação/sementeira: Efetue sulcos ou regos com 10 cm de profundidade, coloque a semente, e depois cubra com 5 cm de terra.

Faculdade germinativa (anos): 2-4 anos.

Profundidade: 5-10 cm.

Compasso: 40-60 cm x 10-30 cm.

Transplantação: Não é feita.

Consociações: Com milho, sorgo, erva do sudão.

Rotações: Com milho.

Amanhos: Amontoa; sachas.

Regas: Quando a planta tiver 15-20 cm e depois de 12 em 12 dias, sendo suficiente mais 3-5 regas.

Entomologia e patologia vegetal

Pragas: Alfinete, rosca, percevejo castanho, tripes, varias lagartas e aranhiço vermelho, traças, nemátodos e gorgulho (armazém).

Doenças: Mancha castanha e pinta preta (fungos).

Acidentes: Não são frequentes.

Colheita e utilização

Quando colher: Depois de colher, o amendoim deve ser seco ao sol, durante dois dias (setembro-outubro).

Produção: 800-3000 Kg/ha.

Condições de armazenamento: Cuidado com a contaminação da aflotoxina (provocada por um fungo).

Valor nutricional: Rico em proteínas (aminoácidos), zinco, ácidos gordos polinsaturados e vitamina E e ácido fólico.

Época de consumo: Fim do verão, princípio de outono.

Usos: Vários pratos de culinária, sobremesas (bolos, tortas, chocolates), amendoim salgado ou doce como aperitivos, extração de óleo para fritar (óleo que suporta temperaturas mais altas) e elaboração de manteigas de amendoim. As cascas de amendoim são utilizadas no fabrico de plástico, gesso, abrasivos e combustível. A planta pode ser utilizada como alimento para animais de quinta.

Medicinal: Ajuda a combater o mau colesterol (LDL) e triglicéridos.

Conselho de especialista

Os amendoins são uma boa cultura para terrenos mais calcários e para o verão – só precisam de água na época da floração e no princípio da sementeira. Tratando-se de uma leguminosa (cultura melhoradora em azoto), pode entrar num esquema de rotação com outras culturas. Muitos amendoins são contaminados, pelo fungo “A. Flavus” que produz a substância “Aflatoxina”, que é cancerígena – cuidado com as infeções.

Fotos: GettyImages

Gostou deste artigo? Siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest e subscreva o nosso canal no Youtube.

Poderá Também Gostar