Jardim

Uma planta, uma história: Fuchsia boliviana ou "mimos"

A Fuchsia boliviana é uma planta arbustiva que ultrapassa os três metros de altura, exibe cachos de flores vermelhas todo o ano e produz frutos apreciados pelos pássaros, que se encarregam de dispersar as sementes já devidamente adubadas.

Está naturalizada na Madeira e chega mesmo a aparecer no interior da Laurissilva a competir com as espécies nativas, como por exemplo no Ribeiro Bonito, um dos afluentes da ribeira de Jorge. Podemos afirmar que se trata duma beldade invasora. Caprichos da Natureza.

CARACTERÍSTICAS

Nome científico: Fuchsia boliviana ‘ Alba’.

Nome vulgar: Mimos, brincos-de-princesa

Porte: Arbusto.

Família: Onagraceae

Origem: Região Andina do sul do Peru, Bolívia e norte da Argentina.

Morada: Jardim do Tojal, Faial, nordeste da ilha da Madeira

FOLHAS E FLORES

As folhas elípticas, persistentes, opostas e aveludadas têm 15-20 cm de comprimento e 10-13 cm de largura.

O tubo floral, com 7-8 cm de comprimento, é branco no exterior e rosado no interior. As quatro pétalas vermelhas, que se destacam na extremidade inferior, encarregam-se de resguardar sete estames e um carpelo.

Esta planta hermafrodita, que é considerada uma das fúcsias arbustivas mais bonitas, graças aos vistosos cachos de flores, tem preferência por solos ácidos e gosta de viver em ambientes de meia-sombra.

MANUTENÇÃO

A variedade ‘Alba’, que chegou à Madeira posteriormente, apenas aparece cultivada, florindo no fim do verão e no outono.

Como até ao presente não frutificou na ilha, a sua multiplicação é feita apenas por estaca, pelo que não deverá saltar os muros dos jardins.

Gostou deste artigo?
Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.


Poderá Também Gostar