Jardim

Distinguir as plantas através das folhas

Este é o desafio que abraçamos este mês em que o calor está em pleno.

Conhecer as características das plantas, os seus cuidados de manutenção e as suas utilizações é o nosso desafio. Reconhecemos as plantas pelo seu porte, pela sua forma, pelas suas flores, com tipos e panóplias de cores, pelos seus frutos, de acordo com os tipos, cores e utilidades múltiplas.

E pelas folhas? Além do seu valor estético, como reconhecer as diferentes tipologias de folhas?

As folhas podem apresentar um regime caduco, ou seja, caem no outono renovando-se na primavera, ou persistente. Exibem uma diversidade de formas, cores e tamanhos que diferem de acordo com a espécie e podem até ter adaptações como gavinhas e espinhos.

A composição de uma folha completa inclui o limbo (com página superior e inferior); o pecíolo, geralmente delgado com diversos comprimentos que liga o limbo ao caule; a bainha, parte que envolve o entrenó acima do nó onde a folha se insere. Por vezes a folha não tem nem bainha nem pecíolo, de- signa-se por séssil e está reduzida ao limbo.

Quando a folha apresenta um só limbo, por diversas formas e recortes que tenha, denomina-se simples; quando possui mais do que um limbo, que se denominam folíolos, inseridos sobre um eixo no prolongamento do pecíolo, diz-se composta, que podem ser imparipinuladas ou paripinuladas.

Quando, sobre o eixo, que está no prolongamento do pecíolo da folha, estão inseridos outros eixos e sobre estes é que se encontram os folíolos, a folha diz-se recomposta ou bipinulada.

A disposição das nervuras pode também distinguir uma folha. Destacam-se: peninérvea (com nervura principal e secundárias), palminérvea (com cinco ou mais nervuras partindo do ponto de inserção do pecíolo), uninérveas (quando tem uma única nervura) e paralelinérveas (quando tem várias nervuras paralelas).

Outros fatores diferenciadores são: consistência da folha, que pode ser herbácea ou coriácea; cor da superfície da folha, que por vezes tem duas cores, uma da página superior e outra na página inferior, com tons verdes ocasionalmente com tons avermelhados e amarelos (algumas destas cores adquirem antes da queda da folha); disposição das folhas sobre o caule, envolve a inserção das folhas, que pode ser alterna (quando existe uma folha em cada nó), oposta (quando existem duas folhas em cada nó) ou verticilada (quando do mesmo nó se inserem mais de duas folhas).

A combinação destas características das folhas corresponde a uma espécie botânica, que pode ser por si só fator identificador da planta, este é o desafio que abraçamos nesta edição.

Folhas simples

Myoporum laetum G. Forst. (mulatas)

Família: Myoporaceae.
Tipo de folha: Simples, peninérvea.
Tipo de inserção: Alterna.
Altura: Até 13 metros.
Época de floração: Abril-maio.

Pinus pinaster Aiton (pinheiro-bravo)

Família: Pinaceae.
Tipo de folha: Simples, acicular (em grupos de 2 agulhas).
Tipo de inserção: Agulhas agrupadas.
Altura: Até 40 metros.
Época de floração: Fevereiro-março.

Cupressus sempervirens L. (cipreste-comum)

Família: Cupressaceae.
Tipo de folha: Simples, escamiforme.
Tipo de inserção: Oposto-cruzada.
Altura: Até 30 metros.
Época de floração: Fevereiro-março.

Folhas compostas e recompostas

Fraxinus angustifolia L. (freixo)

Família: Oleaceae.
Tipo de folha: Composta, imparipinulada (com 5-13 folíolos).
Tipo de inserção: Oposto-cruzada.
Altura: Até 25 metros.
Época de floração: Janeiro-fevereiro.

Ceratonia siliqua L. (alfarrobeira)

Família: Caesalpinaceae.
Tipo de folha: Composta, paripinulada (com 1-5 pares de folíolos opostos). Tipo de inserção: Alterna.
Altura: Até 10 metros.
Época de floração: Junho-dezembro.

Jacaranda mimosifolia D.Don (jacarandá)

Família: Bignoniaceae.
Tipo de folha: Recomposta ou bipinulada (com até 30 pínulas imparifolioladas).
Tipo de inserção: Oposta.
Altura: Até 15 metros.
Época de floração: Março-maio, antes de ter folhas ou junho-setembro.

Tipo de inserção

Aesculus hippocastanum L. (castanheiro-da-índia)

Família: Hippocastanaceae.
Tipo de folha: Composta, digitadas (com 7 folíolos grandes).
Tipo de inserção: Oposta.
Altura: Até 18 metros.
Época de floração: Abril-maio.

Zelkova serrata (Thunb.) Makino (zelkova-japonesa)

Família: Ulmaceae.
Tipo de folha: Simples, peninérvea.
Tipo de inserção: Alterna.
Altura: Até 30 metros.
Época de floração: Maio-junho.

Casuarina cunninghamiana Miq. (pinheiro-da-austrália)

Família: Casuarinaceae.
Tipo de folha: Simples, escamiforme.
Tipo de inserção: Verticilada.
Altura: Até 35 metros.
Época de floração: Março-abril.

Glossário:

Folha simples – Possui apenas um limbo, que mesmo podendo ser muito recortado, não é dividido em folíolos.
Folha composta – Possui mais do que um limbo. É constituída por vários folíolos, inseridos sobre um eixo no prolongamento do pecíolo, formando uma pínula.
Folha imparipinulada – Diz-se de uma folha composta que tem folíolos em ambos os lados e que termina em número ímpar.
Folha paripinulada – Diz-se de uma folha composta que tem folíolos em ambos os lados e que termina em número par.
Folha recomposta ou bipinulada – Formada por diversas folhas compostas (pínulas parciais) em torno de um eixo central.
Folíolo – Parte individual de uma folha composta.
Peninérvea – Folha com uma nervura principal de onde partem nervuras secundárias.
Acicular – Em forma de agulha.
Escamiforme – Semelhante a uma escama.

Gostou deste artigo?
Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.


Poderá Também Gostar