Plantas

Multiplique as suas plantas: herbáceas e plantas de interior

Embora existam arbustos que a admitam, são as herbáceas perenes as plantas que melhor se prestam à divisão. Este método também serve para rejuvenescer as plantas.

A melhor época

Qualquer época é favorável desde que não haja muito calor ou geadas, embora as mais propicias sejam a Primavera, quando começa a brotada. Ou o Outono, quando começa a inactividade.

No início do Verão funciona nas que desenvolvem novas raízes nessa altura, como alguns lírios, e entre meados e finais do Verão em espécies precoces como o heléboro.

A maioria das vivazes divide-se em cada dois ou quatro anos, embora os crisântemos e os ásteres respondam bem à divisão anual.

Para ter sucesso

Tente dividir a planta em fragmentos com tamanho considerável, cada um com ramos novos e vigorosos e raízes saudáveis e retire a parte central que, ao ficar envelhecida e lenhosa em alguns casos, perdeu toda a capacidade regenerativa e não produzirá rebentos novos. Se o exemplar tiver uma grande massa de raízes, a forquilha revela-se muito útil na hora de reunir pequenos grupos mas para as maiores de raízes fibrosas, utilize duas forquilhas e separe-as no solo. Recorde-se que é sempre melhor separar as plantas do que cortar.

Precauções

Para prevenir futuros problemas, sobretudo em divisões difíceis, trate as raízes e os rebentos com fungicida antes de se ter produzido alguma ferida, antes de as plantar no local escolhido. Desta forma, se houver alguma ferida, ficará protegida contra a podridão e os fungos. Nunca deixe secar as
raízes expostas das plantas divididas. Se não as plantar imediatamente, coloque a enraizar os fragmentos num cantinho, instalados
num recipiente preparado com substrato e boa drenagem ou numa caixa com turfa húmida, até chegar o momento de as levar para o local definitivo.


Primeiros cuidados

Coloque as plantas propagadas num local resguardado até ficarem estabelecidas. Se expostas a geadas forte acabam por morrer. Em caso de necessidade, coloque em vaso em local protegido, sobretudo em zonas de invernos rigorosos. Não deixe de regar profusamente as divisões estivais e se o Verão é quente, proporcione sombra ligeira.

CRISÂNTEMO

Ao fim de dois/três anos, o centro da coroa desta herbácea fica lenhoso e é necessário retirá-lo. Caso contrário, produz poucos rebentos e perde vigor. Com o resto da coroa, faça secções e volte a plantar depois da floração.

Crisântemo

ÁSTER

A divisão torna esta planta menos sensível ao míldio. Por isso, é recomendável fazer todos os anos na Primavera para que não degenere.

Áster

IRIS

Esta planta deve ser dividida em cada três ou quatro anos. Retire a planta da terra e corte o rizoma em diversas partes. Depois, plante de novo a 15 cm da superfície.

HOSTA

Esta vivaz de folhas grandes leva algum tempo a recuperar de qualquer manipulação. Por isso, não convém dividir com intervalos inferiores a quatro ou seis anos

DIANTHUS

Aproveite a capacidade de enraizamento e faça a divisão, depois da floração, em grandes pedaços. Extraia a planta com bastante terra para evitar o sofrimento das raízes.

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar