Plantas Ornamentais

Orquídeas: tarefas e florações de outono

Cymbidium

Os dias já são mais curtos e menos luminosos. As temperaturas baixaram e as noites, principalmente, já são mais frias. Começou a chover. Tudo sinais que o verão se foi de vez e que o outono veio para ficar, por uns meses, claro.

Todas as estações do ano afetam as plantas e o outono é uma boa estação para muitas das nossas orquídeas. Várias espécies têm o seu pico de floração nesta época e temos que preparar as plantas para obtermos as melhores florações possíveis.

Cymbidium

Começam a pensar em florir com a chegada do outono. Devem ser cultivadas no exterior mas se os dias continuarem quentes, devem ser movidos para um local mais fresco, arejado e mais sombreado. O local deve, no entanto, ser abrigado das chuvas e das geadas que podem danificar a planta e as flores. Estímulo para florir: Baixa da temperatura.

Cattleya hibrida

Cattleyas

São outras orquídeas que começam a florir quando os dias começam a ficar mais curtos. São orquídeas de interior ou de estufa e devemos ter atenção às temperaturas do local onde estão os vasos. Muitas vezes, junto a uma janela, as temperaturas podem baixar drasticamente. Quando houverem botões, um ligeiro borrifo diário de água tépida por cima da planta pode ajudar a manter a humidade do ar desejada. Estímulo para florir: redução da luminosidade.

Dendrobium phalaenopsis

Podem florir durante todo o ano mas a estação forte de floração é o outono. Também são orquídeas para serem cultivadas no interior das nossas casas ou numa estufa temperada. Uma redução das regas, redução das horas de luz e o aumento da humidade do ar podem ajudar a “despertar” as florações.

Dendrobium phalaenopsis

E não devemos esquecer as tarefas que são comuns a todas as orquídeas que se preparam para florir no outono: iniciar uma fertilização rica em fósforo e potássio. Estar atento às temperaturas nocturnas e, caso seja o caso, ligar o aquecimento. Retirar as redes de sombra que possam estar a escurecer muito as estufas devido à diminuição da intensidade da luz do Sol e estar atento a caracóis, lesmas e outras pragas que começam de novo a aparecer com o aumento da humidade.

Fotos: José Santos e GettyImages

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar