Plantas

Uma planta, uma história: Aipo-da-serra

A flora da Madeira integra 163 espécies vasculares endémicas. Para as pessoas menos familiarizadas com o vocabulário botânico, isto significa que estas plantas são exclusivas das ilhas e ilhéus deste arquipélago. Uma delas é o aipo-da-serra, também conhecido por aipo-do-gado, cujo nome científico é Melanoselinum decipiens. Esta é a única espécie do género Melanoselinum, um dos cinco géneros endémicos da Madeira. Os outros são: Chamaemeles, Monizia, Musschia e Sinapidendron.

Descrição

O aipo-da-serra é uma planta herbácea, habitualmente com 1,5 a dois metros, mas que pode atingir três metros de altura, com folhas enormes e muito recortadas (60 cm a 1 m de comprimento), dispostas em roseta na extremidade do caule simples, que lenhifica na base.

É uma espécie monocárpica, que vive dois ou três anos. No último ano, floresce de abril a junho, frutifica em julho, começa a dispersar as sementes em setembro e seca no inverno.

Condições de cultivo

Na natureza, habita a floresta Laurissilva e alguns recantos dos píncaros da ilha. Desde tempos muito remotos, é cultivado com o objetivo de produzir folhagem para as vacas, que vivem em palheiros, resultando desta utilização um dos seus nomes vulgares.

Após o incêndio florestal de agosto de 2010, a Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal experimentou esta espécie como pioneira no projeto de recuperação da biodiversidade no maciço montanhoso do Pico do Areeiro, entre os 1500 e os 1800 metros de altitude. Estes oito anos de experiência permitem já confirmar o enorme sucesso desta herbácea endémica, especialmente bonita quando exibe as enormes inflorescências (umbela de umbelas) com imensas pequenas flores de pétalas rosadas.

B.I.

Nome científico: Melanoselinum decipiens

Nome vulgar: Aipo-da-serra; aipo-do-gado

Porte: Herbácea

Família: Apiaceae (Umbelliferae)

Origem: Madeira

Morada: Campo de Educação Ambiental  do Cabeço da Lenha

Fotos: Raimundo Quintal

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar