Jardins Jardins

Tendências nos jardins e relvados

Baixar a manutenção e tornar os jardins mais sustentáveis são as preocupações do momento.

Ecologia, sustentabilidade, equilíbrio…

… são palavras que ocorrem de imediato quando temos preocupações ambientais.

Pensar um jardim, planeá-lo e executá-lo envolve várias tarefas, desde o sistema de rega, escolha de materiais e plantas ao modo de circulação e utilização das diferentes zonas do jardim.

Ao criar um espaço ajardinado, além da estética e baixa manutenção, existe uma preocupação em torná-lo vivido, fluido e agradável todo o ano.

A incorporação de uma pequena horta e zona de plantas aromáticas para a alimentação envolve a família sendo mais fácil introduzir ou aumentar o consumo de vegetais, além do prazer de ver crescer… quem não gosta de comer o que produziu?

Hortelã, cebolinho, tomate, malaguetas, acelgas, couves e alfaces são alguns vegetais simples de cultivar e bons para principiantes neste caminho de hortelãos!

O interior e o exterior fluem, o jardim deixou de ser um espaço menos tratado para passar a ser uma nova divisão da casa, assim o mobiliário de jardim e as zonas de refeição passam a ser tratadas como um espaço de uso diário.

A tendência é criar um espaço com carácter apelativo, confortável e de manutenção reduzida, bem iluminado e com zonas com cobertura para que possa ser usado também no inverno.

AQUANDO DO PLANEAMENTO DO JARDIM, devemos logo pensar na redução de manutenção.

Escolha das plantas

A escolha de plantas perenes resistentes, de materiais duradouros que não necessitam de manutenção constante, de sebes que não necessitam de cortes frequentes e de relvados de baixa manutenção são a tendência atual nos jardins.

Existem diferentes tipos de relvado, com texturas, tonalidades e necessidades bem distintas. O relvado ornamental pode ser de baixa manutenção, basta assim escolhermos!

Escolha dos relvados

Na minha opinião, uma das soluções mais ecológicas e resistentes é a utilização de relva de clima quente – Bermuda ou Zoysia –, relva que necessita de menos água e pode ser regada com água reciclada ou de menor qualidade, necessitam de poucos cortes e são bastante rústicas.

Zoysia tenuifolia sem cortes

Este tipo de relva poderá entrar em dormência no inverno, amarelando – dependendo das variedades, umas suportam melhor o frio do que outras.

Contatar um técnico especializado é aconselhado para que este indique o que melhor se adapta à sua situação.

Gostou deste artigo?
Então subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.

Poderá Também Gostar