Hortícolas e Frutícolas

Como cultivar lentilhas

lentilhas

Nome científico: Lens culinaris (classificação de Pereira Coutinho-Flora de Portugal) ou Lens esculenta (Erwin Lens).

Origem: Ásia Central e Europa Meriodinal.

Família: Leguminosas.

Características: Pequena planta trepadora (cerca de 35cm de altura), flores de cor branco-violácea, muito visitadas pelas abelhas. As pequenas vagens, sem veio, contêm 2-3 sementes, com a forma de uma lente biconvexa.

Factos históricos: Usada como alimento desde a pré-História, foram encontrados restos em escavações efetuadas na Suíça. Achados arqueológicos indicam que era consumida há 9500-13.000 anos. Os gregos chamavam a lentilha de “Fakos” e segundo Aristofanes era utilizada na alimentação das classes mais pobres. A lentilha é um legume muito apreciado no Ocidente Europeu, sendo consumida pelas classes mais abastadas. Corre a lenda que um monarca gastrónomo dizia que “trocava a coroa por um parto de lentilhas”. Consumir lentilhas na passagem do ano é um hábito no Brasil, Chile e Venezuela, porque acreditam que dá saúde financeira. Os principais produtores de lentilhas são o Canadá, a India, a Turquia, o Paquistão e a Síria.

Ciclo biológico: Anual (6-7 meses).

Variedades mais cultivadas: Existem variedades verdes: ”Verde de Puy”, “Eston Green”, “Richelea”, “Laird”, amarelas (cor de cana): “Ancha amarilla”, “Macachiados”, castanhas: “Spanish pardina”, “Masoor”(laranja por dentro) ne Vermelhas: “Petit Crimson”. As variedades “Agueda”, “Amaya”, “Angela”, “Azargala”, “Candela”, ”Gilda”, “Guarena”, “Luanda”, “Lyda”,”Magda” e “Paula”.

Parte utilizada: sementes.

Condições ambientais

Solo: Prefere solos ligeiros (argilo-calcários e aluviões finos) e arenosos calcários profundos, bem drenados. O pH deve estar entre os 5,4-7,2. Resiste bem à salinidade.

Zona climática: Temperado quente, fresco ou subtropical.

Temperaturas: Ótimas: 21-24ºC Min: 6,3ºC Max: 27ºC

Paragem do desenvolvimento: 5ºC.

Exposição solar: Sol pleno ou semissombra.

Altitude: Até 3,800 m.

Humidade relativa: Pode ser baixa.

Precipitação: 2,8-24,3 dm/ano ou maior que 300mm.

lentilhas

Fertilização

Adubação: Estrumes de peru, porco, coelho e cinzas. O vermicomposto também pode ser aplicado.

Adubo verde: Cereais (trigo, cevada e aveia).

Exigências nutritivas: 1:3:2 ou 2:3:1 (de azoto de fósforo: de potássio) e enriquecida em cálcio.

Técnicas de cultivo

Preparação do solo: Efetuar uma gradagem enérgica com uma grade de molas e profundidades de 25-30 cm.

Data de plantação /sementeira: Novembro-dezembro ou fevereiro-março.

Tipo de plantação /sementeira: Em covachos pequenos ou em rego.

Faculdade germinativa (anos): 3-4 anos.

Profundidade: 3-4 cm.

Compasso: 15-30 cm x 20-30 cm.

Transplantação: Quando tiver 10-15 cm.

Consociações: Eram cultivadas entre os olivais (Beja).

Rotações: Com trigo, cevada e algodão e outros cereais.

Amanhos: Monda quando a planta tiver 10-15 cm de altura.

Regas: Por aspersão ou gota-a-gota.

Entomologia e patologia vegetal

Pragas: Gorgulho, mosca das leguminosas, afídios e nematodes.

Doenças: Viroses, bactérias, míldio, podridão, fusário e ferrugem.

Acidentes: Não gosta de solos pobres em calcário.

Colheita e utilização

Quando colher: junho/agosto, quando as vagens estão com a cor amarela-rosado, aos 80-135 dias depois da sementeira.

Produção: 400-1500 Kg /Ha.

Condições de armazenamento: São geralmente secas em “eiras” ou secadores industriais, durante 5-10 dias.

Valor nutricional: Ricos em proteínas (21-25%), amido (46,5%) e vitamina B (B1,B2,B3) (combate o stress). Também contém ferro (8,6%), zinco, fósforo, enxofre, potássio, magnésio e cálcio. O seu conteúdo em fibras, combate o cancro dos intestinos.

Época de consumo: verão.

Usos: Sopas e outros pratos de culinária.

Conselho de especialista

A lentilha é um legume altamente energético e muito rico em ferro, combatendo a anemia. Recomendo este alimento especialmente para crianças e regimes de emagrecimento. Tratando-se de uma leguminosa, podemos englobá-la num esquema de rotação. Suporta bem a seca e as temperaturas altas.

Fotos: Thinkstock, Pedro Rau

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar