Hortícolas e Frutícolas

Cuidados de cultivo do alho-francês

O alho francês ou alho-porro (Allium ampeloprasum var. porrum) é um vegetal que pertence à mesma família das cebolas e dos alhos (Alliaceae).

Um legume utilizado pelos antigos egípcios, gregos e romanos, que, depois, o levaram para o resto da Europa. Em vez de formar um bolbo arredondado, como o alho comum ou a cebola, o alho-francês produz um longo cilindro de folhas encaixadas umas nas outras, que são esbranquiçadas na zona subterrânea – esta é a parte mais utilizada na culinária, no entanto, a parte verde também pode ser utilizada como condimento para caldos e sopas.

O alho-francês pode também ser utilizado cru, em saladas, sobretudo quando é jovem e tenro. O seu consumo ajuda a proteger de doenças cardiovasculares.

Para se conseguir ter a parte branca maior, é necessário proceder  à “amontoa”, cerca de 30 dias antes da colheita. Tal operação consiste em soterrar a planta quase por completo. Mas se não quisermos ter este trabalho, um bom mulching também produz um bom efeito. Para mim, hortelão de gema, uma das melhores qualidades do alho- -francês é o ser muito fácil de cultivar, ser resistente a geadas, a pragas  e a doenças e ficar muito tempo na terra. Pode ser colhido durante quase todo o outono, inverno e primavera,  à medida que vamos precisando.

Além disso, o seu maravilhoso sabor  e a quantidade de maneiras como pode ser utilizado na culinária fazem dele um legume indispensável em qualquer horta. Plantar entre 150 e 200 mudas de alho-francês é suficiente para abastecer um agregado familiar de três a quatro pessoas. Como se tudo isto não bastasse,  no verão podemos ver despontar suas lindas flores, que enfeitam a horta  e as nossas casas e que, depois  de secas, deixam facilmente cair  as sementes que poderemos usar para novo cultivo.

Cuidados de cultivo

O alho-francês é um legume de crescimento lento que pode ficar na terra por muito tempo. Geralmente, faço a sementeira no início da primavera e, passado dois ou três meses, quando eles atingem 15-20 cm de altura, transplanto para um lugar definitivo, num local exposto e soalheiro, com terra rica, fértil e com uma boa drenagem. As plantas devem ter um espaçamento de 15 cm entre elas. Faço uma cova profunda (15 cm) e planto o alho-francês, deixando de fora uns 5 cm de folhas verdes, de maneira que a parte branca seja o maior possível. Para se obterem ainda melhores resultados, vá amontoando terra à medida que vão crescendo.

A colheita, nas variedades mais comuns, pode ser feita mediante a necessidade desde o outono até ao fim da primavera. Para que o alho-francês se solte facilmente da terra, nos meses mais secos, regue abundantemente algum tempo antes de colher.

Sabia que…

…Mais suave que a cebola, o alho-francês é muito usado na culinária, sendo um ingrediente da famosa Vichyssoisee (sopa fria muito popular em França).

…É um símbolo do País de Gales e um alimento muito utilizado neste país, fazendo parte dos rituais do Dia de São David, altura em que é tradição os galeses envergarem a planta. De acordo com a mitologia do País de Gales, São David ordenou aos soldados galeses que envergassem a planta nos seus elmos numa batalha contra os saxões que teria ocorrido num campo de alho-francês. É provável que esta história tenha sido concebida pelo poeta inglês Michael Drayton, mas a verdade é que esta planta é um símbolo deste povo desde épocas antigas.

Fotos: Pixabay

Gostou deste artigo? Siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest e subscreva o nosso canal no Youtube.

Poderá Também Gostar