Hortícolas e Frutícolas

Ervilha, uma leguminosa deliciosa

Quando a maioria das pessoas pensa em ervilhas, lembra-se delas como o alimento que “adoravam detestar” quando eram crianças, ainda que fosse muito divertido brincar com elas no prato durante as refeições. Muitas destas crianças ao crescerem, ganham um renovado gosto por este delicioso e vibrante alimento, devido ao seu maravilhoso sabor e textura. A verdade é que hoje em dia já esquecemos esse tão apreciado sabor, a ervilha comprada é daqueles legumes que são impossíveis de comparar aos acabados de colher na horta. Comer ervilhas cruas acabadas de colher é uma das práticas que mais me satisfaz quando ando na horta na época delas, o delicado e adocicado sabor é imbatível.

Existem dois tipos de ervilhas que são consumidos, a ervilha-torta, sendo utilizados o grão e a vagem, e também a ervilha de debulhar, que como o nome indica, apenas permite o consumo do grão.

As ervilhas comuns são cientificamente conhecidas com Pisum sativum, sendo uma planta anual, ou seja com um ciclo de vida de um ano. Têm a vantagem de poder ser consumidas frescas, em cru ou cozidas, mas também enlatadas, congeladas ou até desidratadas, estas últimas são as que costumamos encontrar no comércio.

As ervilhas são cultivadas há milhares de anos, a planta chamada de ervilheira, tem a sua origem na Europa Meridional e Central e na Turquia ainda a podemos encontrar no seu estado selvagem (não confundir com ervilha-de-cheiro). Para além das qualidades culinárias, as ervilhas fornecem energia e juventude graças à sua riqueza em fibra, hidratos e proteínas. São ricas também em vitaminas K1, C, B1, A e B6 O grande trunfo destas leguminosas está na sua riqueza em proteínas. Como todas as sementes, as ervilhas contém ácidos nucleicos, umas moléculas que atuam como rejuvenescedores naturais.

Ervilha-de-cheiro

Sabia que…?

A ervilha-de-cheiro é uma planta trepadeira semelhante a ervilha comum, que pode atingir os 2,5 m de altura, mas há também algumas variedades de porte baixo que atingem apenas 40 ou 50 cm de altura. As flores têm uma fragrância agradável, uma beleza delicada e podem ser de várias cores, do branco ao encarnado passando por vários tons de roxo e cor de rosa, algumas têm mesmo flores bicolores.

Apesar da semelhança no nome e no aspecto das plantas da ervilha-de-cheiro com a ervilha comum, as sementes da primeira têm substâncias tóxicas e não devem ser consumidas. A ervilha também pertence à família das leguminosas, como a fava e o feijão, o que significa que melhoram a estrutura e a qualidade dos solos pois as suas raízes são muito ricas em nitrogénio (azoto).

Fotos: Pixabay

Gostou deste artigo? Subscreva o nosso canal no Youtube e siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest.

Poderá Também Gostar