Plantas

Carvalhos em Portugal

Já foram predominantes nas florestas em Portugal continental. Entretanto, o cenário paisagístico alterou-se irreversivelmente devido às diversas atividades humanas associadas ao pastoreio, cortes e queimadas. As poucas florestas de carvalhos que resistiram ao longo do tempo são áreas de relevante valor paisagístico e de uma grande biodiversidade. Sendo espécies de grande longevidade na Península Ibérica, desde há muito que lhes é reconhecido valor. Os romanos conferiram-lhes o símbolo de força e resistência, das suas folhas faziam as coroas dos heróis.

Os carvalhos pertencem ao género Quercus e apresentam mais de 400 espécies, onde se incluem a azinheira e o sobreiro. Várias destas espécies povoam as florestas em Portugal. De uma forma generalizada, podemos dizer que as de folha caduca se distribuem mais para o Norte do País (carvalho-roble e carvalho-negral), o carvalho-português no centro e as de folha persistente mais para Sul (azinheira e sobreiro). Destacamos estas cinco espécies neste artigo.

O géneros Quercus

Os carvalhos são árvores de folha caduca, persistente ou marcescente, presentes sobretudo no hemisfério norte. As suas folhas podem assumir diferentes tamanhos e formas, conforme a espécie. Podem ser lobadas, dentadas e, com menos frequência, serradas ou inteiras.

As suas flores são unissexuais e encontram-se ambas agrupadas em amentilhos: as flores masculinas em amentilhos pendentes (cada flor possui entre 6-12 estames) e as flores femininas em amentilhos laxifloros (cada flor possui entre 3-6 estiletes). O seu fruto possui apenas uma semente, designado por glande ou bolota, sendo como um aquénio suportado por um invólucro calciforme, a cúpula.

Família: Fagaceae

Altura: Varia conforme as espécies, podem atingir mais de 40 metros.

Propagação: Semente, estaca.

Época de plantação: Outubro-novembro (antes das geadas).

Condições de cultivo: Condições de sol pleno. Solos húmidos, desde que bem drenados.

Manutenção e curiosidades: A sua madeira muito resistente é utilizada para construção e marcenaria. Os bugalhos, por vezes confundidos com os frutos do carvalho, são provocados pela picada de um insecto do género Cynips.

1- Quercus faginea Lam (Carvalho-cerquinho, carvalho-português)

Árvore de folha marcescente de copa abobada. Caracterizada pelo seu ritidoma cinzento, reticulado e fendido.

Altura: Cerca de 20 metros.

Folhas: Simples, ovais, de margens dentadas e cor verde-escura.Dimensão entre os 2-11 cm.

Fruto: Bolota de maturação anual, de 1,5-3,3 cm de comprimento.

Curiosidades: Estes carvalhais quando bem conservados, são um habitat protegido. É muito abundante no Centro e Sul do País.

2- Quercus pyrenaica Willd. (Carvalho-negral)

Árvore de folha caduca ou marcescente com uma copa ampla. O seu ritidoma é de cor cinzenta-escura, baço e fendido.

Altura: Até 25 metros.

Folhas: Simples, de lobadas a partidas, com lobos arredondados no ápice. Página superior verde-escura, glabrescente e página inferior acinzentada, aveludado-tomentosa. Dimensão entre os 3,5-13 cm.

Fruto: Bolota de maturação anual, de 1,5 – 4,5 cm de comprimento.

Curiosidades: Longevidade entre os 120 e os 300 anos.

3- Quercus robur L. (Carvalho-roble, carvalho-alvarinho)

Árvore caducifólia com copa larga e irregular. Apresenta ritidoma cinzento-acastanhado, fendido.

Altura: 30-40 metros.

Folhas: Simples, lobadas (lobos assimétricos), verdes na página superior e de cor mais ténue na página inferior, com dimensão entre os 5-19 cm.

Fruto: Bolotas de maturação anual, de 2-4 cm de comprimento.

Curiosidades: Espécie que pode viver cerca de 300 anos. A sua folha assemelha-se ao símbolo do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e da Quercus.

4- Quercus rotundifolia Lam (Azinheira)

Árvore perenifólia de copa arredondada e com ritidoma cinzento, rijo e fendido em pequenas placas retangulares.

Altura: Cerca de 20 metros.

Folhas: Simples, arredondadas, de margens recortadas, de cor verde-escura e glabras na página superior e esbranquiçadas e pubescentes na página inferior.

Fruto: Bolotas de maturação anual, de 1,5-3,5 cm de comprimento.

Curiosidades: Enquanto jovens as folhas das azinheiras fazem lembrar as do azevinho, nas árvores adultas, tornam-se mais arredondadas (dimorfismo foliar). Pode viver cerca de 300 anos.

5- Quercus suber L. (Sobreiro, chaparro)

Árvore perenifólia de copa larga e arredondada com ritidoma suberoso (produção intensa de súber, designada cortiça).

Altura: Até 20 metros.

Folhas: Simples, de margens serradas, cor verde-escura na página superior e acinzentada na página inferior, com dimensão entre os 2,5-10 cm.

Fruto: Bolotas de maturação anual, de 2-4,5 cm de comprimento.

Curiosidades: Portugal é o maior produtor de cortiça do mundo. O montado de sobro ocupa 23% da área florestal nacional. Pode viver cerca de 1000 anos.

Fotos: GettyImages

Gostou deste artigo? Subscreva o nosso canal no Youtube e siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest.

Com Ana Raquel Cunha

Poderá Também Gostar