Hortícolas e Frutícolas

Conheça a feijoa

Entre outros benefícios, é uma fruta que ajuda a emagrecer e retarda o envelhecimento. O sabor das feijoas anda entre o sabor da goiaba e o do ananás

A feijoeira (Acca sellowiana) é um arbusto ou arvoreta, de folha perene, originário das zonas mais temperadas e subtropicais da América do Sul. O seu fruto, de casca sempre verde e de polpa branca ou amarela-clara, é conhecido como feijoa, goiaba-serrana ou goiaba-ananás.

Embora não seja uma parente próxima da goiaba-comum (Psidium Guajava), pertencem sim ambas à família das Mirtáceas. Tem-se ambientado em diversos países e zonas de clima temperado, como a Nova Zelândia, Austrália, EUA, Itália, Espanha e outros, sendo a Nova Zelândia a maior produtora mundial de feijoas.

Feijoa

 

Cultivo e colheita

Portugal tem um clima favorável ao cultivo de feijoeiras, desde que seja feito em zonas com poucas geadas e onde não haja temperaturas demasiado frias. Como espécie originária de zonas subtropicais e temperadas, a feijoeira necessita de frio para fl orir, mas não em excesso, pois pode danificar as folhas e flores.

Devem ser plantadas em locais abrigados, a sol pleno e estar protegidas dos ventos. Num quintal podemos plantar duas plantas, para que, com polinização cruzada se obtenha uma melhor produção. A polinização é efetuada por diversas espécies de insetos.

A melhor época para a plantação é a primavera, dado garantir-se de uma maneira mais segura o enraizamento e o crescimento vegetativo. Nalguns países, as feijoeiras são usadas em sebes, isso dependerá também do espaço disponível e do gosto pelo fruto.

Para o plantio deverá cavar-se uma cova com cerca de um metro de profundidade, colocando estrume bem curtido no fundo. As feijoeiras preferem um solo ligeiramente ácido, com pH entre 6 e 6,5. Algumas das variedades mais cultivadas são a ‘Helena’, ‘Coolidge’ e ‘Mammoth’. As feijoas amadurecem no fim do outono.

Para evitar que os frutos maduros caiam ao chão e fiquem pisados, podemos colhê-los quando estiverem um pouco moles ao toque e já com o seu aroma característico.

Manutenção

A propagação pode ser feita de diversas maneiras: sementeira, estaquia ou mergulhia. A feijoeira continua a ser muito propagada por semente, mas nas últimas décadas tem vindo a ser efetuado um processo de seleção e melhoria da espécie, e vão surgindo variedades e cultivares que têm de ser propagados vegetativamente.

No verão e outros períodos eventualmente secos, convém regar com frequência. As podas servem para a planta arejar e para estimular a floração. Além das regas e podas, as feijoeiras necessitam de sachas e mondas.

Feijoa

Pragas e doenças

Relativamente a doenças e pragas, a feijoeira é sensível a pragas e doenças que afetam outras mirtáceas, como a mosca-da-fruta, a antracnose, e pragas como as cochonilhas e os pulgões. A prevenção é sempre o mais importante, para evitar que as doenças e pragas possam propagar-se e espalharem-se a outras plantas.

Propriedades e usos

A feijoeira tem a particularidade de as suas fl ores poderem ser consumidas e, em certos países, as crianças são as que mais as apreciam. Os frutos são bastante perecíveis, não costumando durar mais de duas semanas após serem colhidos. Isso faz com que a comercialização das feijoas seja limitada e que quem a cultiva geralmente o faça para consumo próprio. O seu aroma é bastante agradável e característico, e convém serem consumidas bem maduras.

Além do consumo ao natural, a feijoa pode ser consumida sob a forma de compotas, gelatinas, saladas e sumos. São pobres em calorias e ricas em minerais como cálcio, iodo, ferro e manganês e em vitaminas do complexo B e vitamina C. Entre outros benefícios, é uma fruta que ajuda a emagrecer e retarda o envelhecimento. O sabor das feijoas anda entre o sabor da goiaba e o sabor do ananás.

FICHA TÉCNICA FEIJOEIRAS (ACCA SELLOWIANA):

  • Origem: América do Sul.
  • Altura: Até cinco metros.
  • Propagação: Geralmente por sementeira ou enxertia.
  • Plantio: Primavera, com pH entre 6 e 6,5.
  • Solo: Solos profundos e férteis.
  • Clima: Prefere clima temperado e subtropical. Necessita de algumas horas de frio.
  • Exposição: Sol pleno.
  • Colheita: Geralmente no fim do outono.
  • Manutenção: Regas, podas ligeiras, mondas.

As feijoas amadurecem no fim do outono.  Para evitar que os frutos maduros caiam ao chão e fiquem pisados, podemos colhê-los quando estiverem um pouco moles ao toque e já com o seu aroma característico.

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar