Plantas Ornamentais

Guia: cuidados básicos com as suculentas

Nos últimos tempos, as suculentas tornaram-se numa das maiores tendências da jardinagem e da decoração. São utilizadas para decorar casas e jardins, vemo-las em casamentos e eventos e até em aparecem aplicadas a joalharia e bolos. O motivo de tanta popularidade? São bonitas, contribuem para dar um ambiente minimalista (outra grande moda) e exigem poucos cuidados.

As suculentas podem definir-se muito simplesmente como plantas que se adaptam a climas adversos, desenvolvendo mecanismos de retenção de água nos seus caules, folhas ou raízes. Dentro do grupo das suculentas há um grupo especial,os catos ( da família das Cactaceas) que são plantas  que provêm de regiões desérticas com extrema secura, vivendo praticamente sem água nenhuma. Falaremos deles noutro artigo.

Por agora, fique com algumas sugestões para tratar das suas plantas suculentas.

Cuidados básicos as ter com as suculentas

1. Vai plantar as suas suculentas em vaso? Então garanta que tenham uma boa drenagem, colocando um substrato específico para este tipo de plantas – leve, bem drenado e com todos os nutrientes necessários ao bom desenvolvimento das mesmas.

2. Garanta que têm no mínimo 6 horas de sol por dia (também podem ser de luz, mas na maior parte dos casos é melhor sol direto).

3. Se as utilizar em canteiros no seu jardim, não as misture com plantas que necessitem de muita rega. É um erro muito recorrente. Se o fizer, as suculentas acabam por apodrecer.

4. Fertilize-as mensalmente na primavera e no verão com um adubo específico para suculentas.

5. No verão, regue-as no máximo uma vez por semana.

6. No inverno, se as suculentas estiverem no exterior não precisam de ser regadas.

7. No inverno, se estiverem em casa, regue-as de 15 em 15 dias ou uma vez por mês.

8. Quando no exterior, tenha cuidado redobrado com a drenagem.

A importância do substrato

É essencial utilizar um substrato próprio para plantas suculentas, pois os outros substratos podem ser demasiado ricos e ter uma capacidade de retenção de água maior do que este tipo de plantas consegue aguentar. Os substratos feitos para suculentas têm uma textura e composição que dão a estas plantas a drenagem de que necessitam. Quando plantar as suas suculentas, pode também adubá-las com um adubo adequado.

Veja o vídeo: Aprenda a fazer uma floreira de suculentas

Sugestões de suculentas para cultivar

Aeonium arboreum

Familia:  Crassulaceae

Origem:  Marrocos

Caracteristicas: Folhas verde e púrpura.

Floração: Outono/inverno.

Altura: Até 1 m

Crescimento: Rápido

Condições de cultivo: Solos bem drenados, sol direto.

Utilização: Canteiros, vasos, floreiras, interior.

Manutenção: Adubação na primavera e verão, regas pouco frequentes (no máximo uma vez por semana no verão).

Echeveria ‘Perle von Nürnberg’

Família: Crassulaceae

Origem: América do sul

Características: Planta em forma de roseta, folhas cor de rosa.

Floração: Floração cor-de-rosa na primavera.

Altura: Até 0.20 – 0.30 m

Crescimento: Lento

Condições de cultivo: Solos bem drenados, sol direto ou meia sombra.

Utilização: Canteiros, vasos , floreiras, jardins rochosos

Manutenção: Adubação na primavera e verão, regas pouco frequentes (no máximo uma vez por semana no verão).

Graptopetalum paraguayense

Familia: Crassulaceae

Origem: México

Características: Planta em forma de roseta, folhas cinzentasesbranquiçadas, chamam-lhe planta fantasma.

Floração: Floração branca na primavera.

Altura: Até 0.20 – 0.30 m

Crescimento: Lento

Condições de cultivo: Solos bem drenados, sol direto ou meia sombra.

Utilização: Canteiros, vasos, floreiras, jardins rochosos, interior.

Manutenção: Adubação na primavera e verão, regas pouco frequentes (no máximo uma vez por semana no verão).

Sedum burrito

Família: Crassulaceae

Origem: México

Características: Planta com caule prostrado e ramificado

Floração: Floração cor-de-rosa na primavera

Altura: Até 0.20

Crescimento: Lento

Condições de cultivo: Solos bem drenados, sol direto ou meia sombra.

Utilização: Canteiros, vasos, floreiras, jardins rochosos, interior, cestos suspensos.

Manutenção: Adubação na primavera e verão, regas pouco frequentes (máximo uma vez por semana no verão e no inverno uma vez por mês no máximo). Deixar sempre secar a terra entre regas. Mudar de vaso a cada três anos. Não aguenta temperaturas inferiores a 5ºC.

Fotos: Thinkstock, Flickr

Powered by Siro

Poderá Também Gostar