Jardim

Plantas que atraem insectos

Saiba a importância de ter no jardim estes predadores ou parasitas de animais que prejudicam as culturas!

Todos temos problemas com pragas e, de um modo geral, pensamos logo em aplicar um pesticida e acabar com o problema. Em agricultura biológica não resolvemos o problema das pragas desse modo.

A planta tem de estar bem nutrida e enquadrada num ambiente favorável (luz, temperatura, humidade, solo), só assim ela está adaptada e consegue resistir a muitas pragas.

Muitas vezes podemos intervir para tentar equilibrar a relação entre os insetos que atacam as nossas plantas e os respetivos predadores (auxiliares), plantando algumas espécies que vão atrair, pela sua cor ou odor (perfume), os auxiliares mais desejados e assim manter a horta, pomar ou jardim livre do ataque das pragas e saudáveis.

Os insetos auxiliares, especialmente as fêmeas, precisam de pólen e néctar como fonte de proteínas para produzirem ovos saudáveis.

Por esta razão devemos ter plantas com flores que alimentem os auxiliares desde a primavera até meados do outono. Essas flores podem estar:

• Nas bordaduras ou sebes da horta e pomar, a distâncias inferiores a 40-50 metros das culturas. A largura pode variar, mas convém que seja superior a três metros.

• Em canteiros, fazendo consociação com as culturas.

• Em vasos ou floreiras, que podem deslocar-se para as zonas necessárias, junto dos canteiros ou arvores.

• Junto a abrigos de insetos (“hotéis de insetos”)

TABELA DA LISTA COM ALGUMAS PLANTAS ÚTEIS PARA ATRAIR AUXILIARES E ABELHAS, PELA SUA RIQUEZA EM NÉCTAR E PÓLEN

Auxiliar: Organismo cuja atividade limita os prejuízos causados pelos inimigos das culturas. São predadores ou parasitas de animais que prejudicam as culturas.

Muitas destas plantas podem ainda ter um efeito de repelir algumas pragas e/ou de servir de isco para que as culturas permaneçam saudáveis.

Não nos devemos esquecer que, ao escolher as espécies de plantas para atrair auxiliares, temos de analisar se ela se adapta ao solo, clima e a proximidade das nossas culturas.

As sebes ou zonas de plantas que se destinam a atrair auxiliares devem ter as seguintes características:

• Incluir grande variedade de plantas com flores diversas

• Plantar variedades anuais, bianuais e perenes

• Devem ter diversos padrões de crescimento em altura e largura

• Incluir plantas silvestres locais ou autóctones.

• Tentar que os períodos de floração abranjam, pelo menos, a primavera, verão e uma parte do outono.

• Não plantar espécies dominantes que se podem tornar infestantes.

Gostou deste artigo?
Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.


Poderá Também Gostar