Cultivar Bio

Prepare já a horta para o verão!

Este é o mês para começar já a plantar as principais culturas para a sua horta biológica de verão.

Numa horta biológica o planeamento é uma das tarefas mais importantes e devem conhecer-se bem os problemas de cada cultura antes da sua instalação. A prevenção é um dos principais factores a ter em conta quando da instalação da sua horta e uma garantia de sucesso.

Escolha do local

Comece por escolher um local adequado. Dizer adequado implica ter atenção a diversos fatores que têm influência na produtividade e saúde das plantas. Comece por escolher um sítio com boa exposição solar. As culturas de verão requerem muita luz e idealmente não deverá haver sombra de árvores, muros, ou outras estruturas por perto. Escolhido o local, é altura de começar a pensar no solo que deverá ser pensado como mais uma cultura presente na horta. O solo deverá ser cuidado e alimentado para que a horta produza os melhores resultados.

Preparação do solo

A preparação do solo irá depender do tipo de solo e da sua condição anterior. Geralmente começa-se por retirar os resíduos das culturas anteriores, enterrando-os ou incorporando-os no composto. De seguida deve acrescentar-se uma boa dose de composto ou estrume curtido e incorporá-lo no solo. É ideal fazer estas operações com algum tempo até à plantação para que os níveis de vida microbiana do solo aumentem antes da plantação.

A consociação de culturas diferentes pode ser vantajosa e trazer bons resultados na horta.

Fertilização

Acrescentar composto ou estrume é, na prática, acrescentar vida ao solo. Estes seres vivos, como fungos e bactérias, vão estabelecer simbioses com as plantas irão ajudá-las a retirar nutrientes e água do solo de forma mais eficiente, bem como a defendê-la de organismos patogénicos. A quantidade de matéria orgânica a introduzir será maior na preparação do terreno, no entanto, deve-se manter a introdução ao longo da cultura de forma a compensar os nutrientes que são consumidos pelas plantas. Após a plantação a matéria orgânica poderá ser introduzida de várias formas como borras de café, composto, chá de composto, ou até materiais usados para o mulching como aparas de madeira, casca de árvores ou palha.

Na preparação do solo pode ser vantajoso introduzir também minhocas. Muitas vezes isto consegue-se com a introdução de matéria orgânica uma vez que é frequente existirem muitas minhocas no composto. Quando não é possível, estas podem ser compradas.
As minhocas são muito importantes para a fertilidade do solo e desempenham um papel fundamental no transporte de nutrientes entre as diferentes camadas do solo. São também importantes para aumentar os níveis de oxigénio e infiltração de água no solo.

Seleção das culturas

Na seleção das culturas a plantar é importante recordar o verão anterior. Deve-se fazer rotação de culturas sempre que possível (em modo de produção biológico é uma exigência), assim deve-se evitar plantar as mesmas culturas nos mesmos locais que no ano anterior. A rotação de culturas serve para evitar a acumulação de pragas e doenças nas parcelas ao mesmo tempo que permite que os nutrientes do solo não se esgotem ao serem explorados pela mesma cultura repetidamente ao longo dos anos.

A consociação de culturas diferentes pode ser vantajosa e trazer bons resultados na horta. Observar o estado e a composição do solo é fundamental para decidir eventuais correções

Atrair insetos polinizadores

Além de preparar o solo, a rega, e os canteiros para cada cultura é necessário pensar em atrair inimigos naturais, auxiliares do agricultor, que irão ajudar no combate às pragas na horta.
É igualmente importante garantir que haverão polinizadores por perto na altura da floração e isso também deverá ser planeado agora. Muitas espécies de insetos polinizadores passam o inverno dormentes, iniciando a sua atividade com os primeiros raios de sol e flores da primavera.

Rega

No planeamento da horta deve-se também pensar na água disponível e qual o tipo de rega que será necessário sendo que, para a maioria das hortícolas de verão, o tipo de rega mais indicado é a gota-a-gota. As temperaturas e níveis de radiação solar elevados, caraterísticos do verão, aceleram o ritmo de crescimento das plantas. Por esta razão as culturas desta estação do ano são bastante exigentes em água.

Portugal é um país muito rico em biodiversidade de insetos, entre os quais existem polinizadores, auxiliares, mas também pragas. A maioria dos polinizadores que irão visitar a horta no verão são abelhas solitárias. A grande maioria das espécies de abelhas em todo o mundo são solitárias e as fêmeas constroem ninhos individuais. Algumas destas espécies nidificam em ninhos artificiais que podem ser construídos ou comprados, e colocados na vizinhança da horta, ou mesmo nesta.

Plantas que deve ter na horta

Além dos ninhos é essencial garantir que os polinizadores terão alimento para que se mantenham perto da horta, sendo que o ideal é a plantação ou sementeira de espécies produtoras de néctar e pólen de forma escalonada ao longo do ano. Para atrair polinizadores é comum usar-se alecrim (Rosmarinus officinalis), alfazema (Lavandula spp.), facélia (Phacelia tanacetifolia), girassol (Helianthus anuus), e borragem (Borago officinalis) por exemplo. Para atrair insetos auxiliares como predadores e parasitoides, que atacam as pragas da horta, é também importante fornecer-lhes alimento alternativo e abrigo. Muitas espécies de insetos auxiliares também visitam flores para se alimentar. Uma espécie muito fácil de instalar na horta é o alisso (Lobularia maritima), grande produtora de néctar e de pequeno porte, atrai muitos sirfídeos que são importantes predadores de afídeos ou piolhos. Também para atrair sirfídeos podem semear-se coentros e funcho cujas flores são bastante apelativas para insetos auxiliares. A plantação de variedades de Pelargonium sp. e calêndula (Calendula officinalis) ajuda à instalação de mirídeos que são importantes auxiliares contra moscas-brancas, lagartas e afídeos no caso do tomateiro e da beringela. Devem ainda pensar-se nas plantas companheiras que desviam ou repelem as pragas. Os cravos-túnicos podem ser utilizados plantados junto com tomateiros para evitar os ataques de nemátodes que originam galhas nas raízes. Estas plantas são esteticamente apelativas e são muitas vezes utilizadas como bordaduras das hortas. A consociação da cultura principal com as plantas “companheiras” implica algum planeamento e por essa razão deverá ser parte integrante da preparação da horta de verão.

Para ter melhores resultados, a horta de verão deverá ser pensada agora, de forma a antever os possíveis problemas e as suas soluções.

ANIMAIS ÚTEIS

Chapim

Além da utilização de plantas devem ser colocados ninhos para aves insetívoras como os chapins, e abrigos para morcegos dado que estes são importantíssimos predadores de insetos. A horta fica ainda a ganhar com um amontoado de troncos ou pedras onde répteis como as lagartixas e anfíbios como os sapos se podem esconder.

Lagartixa

 

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar