Plantas Ornamentais

A beleza única das peónias

[gm album=838]

Símbolo de riqueza, sorte e felicidade, as peónias são as flores mais luxuosas e espetaculares que pode possuir no seu jardim.

Na China, a peónia é cultivada há pelo menos 1500 anos, tendo sido nomeada símbolo nacional em 1903. Embora hoje não possua esse estatuto, continua a ser símbolo da beleza feminina. A peónia pertence ao género Paeonia, que compreende cerca de 80 espécies. É nativa dos países asiáticos, onde é considerada uma importante planta ornamental.

Peónia herbácea

As peónias herbáceas têm como característica principal entrarem em período de dormência no outono. Com a chegada dos dias frios, os talos da peónia secam e o rizoma permanece em repouso. Nesta altura há alguns cuidados a ter: a parte aérea deve ser cortada (deixar apenas 2 cm de haste) e as regas devem ser evitadas, de modo a prevenir o aparecimento de fungos.

Nos invernos mais rigorosos, deve cobrir-se o solo com folhas ou caruma junto à raiz, proporcionando proteção contra as geadas. À medida que as temperaturas aumentam, a peónia herbácea lança viçosos rebentos vermelhos que furam o solo. A espécie mais comum das peónias herbáceas é a Paeonia lactiflora, vulgarmente conhecida como peónia-da-china.

Peónia arbustiva

As peónias arbustivas são plantas de estrutura lenhosa e de folha caduca. Extremamente resistentes ao frio, estas peónias necessitam de um inverno bem rigoroso para formar botões florais. Podem aguentar até -20ºC desde que não sequem e recebam água suficiente. Não devem ser cortadas nem podadas, exceto algumas pontas secas, que devem ser removidas no início da primavera para fomentar a emissão de novos lançamentos. Uma das variedades mais conhecida é a Paeonia suffruticosa.

As flores das peónias

As peónias florescem nos meses de maio e junho. As flores são de tamanho grande e apresentam uma enorme variedade de cores. Algumas podem ser delicadamente perfumadas e podem ainda surgir em diferentes formas: singela (camada simples de pétalas à volta do centro), semidobradas (com uma ou três camadas de pétalas) e dobradas (com tantas pétalas que não é possível ver o centro das flores).

A grande diversidade das flores das peónias é uma característica já conhecida há muito tempo, pois eram descritas como “grandes rosas sem espinhos” pelos navegantes holandeses do século XVII. É também o motivo pelo qual estas flores sedosas, delicadas e majestosas não encontram rivais em nenhum jardim.

Fotos: Thinkstock

 

Poderá Também Gostar