Plantas

Aeroponia, conheça o seu significado

 

A aeroponia é uma forma de cultivo hidropónico. Os sistemas hidropónicos tradicionais têm as raízes em constante contato com a água, sendo submersas, inundadas, gotejadas ou expostas dentro de uma fina camada de solução nutritiva. Nos sistemas aeropónicos, as raízes são suspensas no ar, num espaço escuro e fechado, onde são pulverizadas com uma fina névoa ou neblina de solução nutritiva.

Nos sistemas aeropónicos, as plantas são normalmente mantidas numa estrutura vertical, sustentadas com um copo de rede com espuma fenólica que envolve o caule, mantendo as raízes suspensas no ar na secção inferior, que deverá estar escura e fechada, enquanto a copa permanece acima, na luz.

Vantagens de um sistema aeropónico

Há muitos benefícios em usar sistemas aeropónicos para cultivar plantas. As raízes das plantas que crescem num sistema aeropónico têm um ambiente ideal – a humidade está sempre em torno de 100 por cento, elas podem absorver mais nutrientes e elas estão num ambiente rico em oxigénio. Raízes maiores não significam necessariamente rendimentos maiores, mas significam raízes mais saudáveis. Raízes saudáveis absorvem mais solução nutritiva e são mais resistentes a doenças. Isso leva a rendimentos maiores e a rotações de culturas mais rápidas em comparação com a agricultura tradicional e também com outros métodos hidropónicos. Máximo O2 também significa menos acumulação de bactérias anaeróbias no reservatório.

A AEROPONIA PERMITE TER MAIS CULTURAS EM MENOS TEMPO, neste sistema as raízes estão expostas ao oxigénio, à água e aos nutrientes.

Desvantagens de um sistema de aeropónico

Como todos os sistemas hidropónicos, existem algumas desvantagens nomeadamente na exigência de controlo e monitorização quase constante do pH e do EC (condutividade elétrica) para garantir que os níveis ideais e seguros de nutrientes sejam mantidos. Há também a questão das bombas e de os microtubos ficarem entupidos, o que geralmente é o resultado de depósitos de sal e minerais ou de acumulação de bactérias e algas. Caso estes fiquem entupidos e parem de pulverizar, as raízes vão secar rapidamente e as plantas vão morrer também rapidamente, o que não acontece com outros sistemas onde as raízes estão constantemente submersas em solução nutritiva.

Desta forma deve-se monitorizar o desempenho da solução nutritiva e das bombas regularmente para garantir o funcionamento adequado. Uma maneira de lidar com o sal ou depósitos de minerais é usar o vinagre ou uma solução de limpeza em todo o sistema entre as rotações das colheitas. A solução de limpeza ou vinagre irá quebrar o sal e os depósitos minerais nas bombas e depósito, mantendo-os a funcionar como deveriam. Para minimizar a acumulação de algas e lodo bacteriano no reservatório, bombas e depósitos, mantenha o seu reservatório à prova de luz.

A luz promove o crescimento de algas e bactérias. Adicionar peróxido de hidrogénio ao seu reservatório sempre que mudar a sua solução nutritiva também pode limitar o crescimento de algas e bactérias. A limpeza do seu reservatório com uma solução de lixívia ou um produto de limpeza para alimentos a cada troca da sua solução nutritiva (semanalmente ou com maior frequência) também manterá as algas e as bactérias afastadas, eliminando ainda quaisquer potenciais agentes patogénicos.

Resumindo, esta é uma técnica produtiva de ponta, existem algumas desvantagens, principalmente relacionadas com a necessidade de controlo intenso e capital.

Seguem-se alguns exemplos:

  • Custo inicial alto, necessitando de uma grande quantidade de capital para investimento;
  • Sistemas para gerar energia em caso de falta, evitando a perda da produção;
  • Mão de obra especializada;
  • Dificuldade de controlo da solução nutritiva.

A aeroponia é um sistema de cultivo em que as raízes são suspensas no ar dentro de um depósito ou tubo e são constantemente molhadas através de aspersores que geram uma nuvem de solução nutritiva. Este método não usa qualquer tipo de substrato, pois os principais meios de suporte para esta cultura são tubos ou recipientes onde as plantas podem crescer e desenvolver.

A aeroponia permite ter mais culturas em menos tempo, pois com este sistema as raízes estão expostas ao oxigénio, à água e aos nutrientes, que são elementos-chave para que as culturas tenham um ótimo desenvolvimento. Com este método, é possível realizar rotações de culturas em menos tempo, porque, graças às suas características, a aeroponia permite encurtar o período vegetativo e obter mais colheitas por ano.

Desta forma, a aeroponia apresenta várias vantagens em relação aos outros tipos de cultivo, sendo as principais:

  • Facilidade de oxigenação, já que as raízes ficam expostas ao ar;
  • Redução significativa de pragas e parasitas, por ser um sistema fechado e não ter contato com o solo;
  • Aumento de produtividade;
  • As raízes das plantas desenvolvem-se por completo, já que não há impedimento para o crescimento como no solo;
  • Algumas culturas podem produzir até cinco vezes mais, comparados com o sistema convencional;
  • Ampliação da quantidade de plantas por metro quadrado.

Existem diferentes maneiras de construir um sistema aeropónico em casa, um dos quais é usar um recipiente com tampa como meio de suporte, bem como alguns cestos, um sprinkler de 25 l/h, uma bomba centrífuga de 4000 l/h, uma broca, mudas, água e uma solução nutritiva (soluções de pó altamente solúveis ou soluções hidropónicas em forma líquida são recomendadas). O primeiro passo é localizar um espaço que tenha uma corrente elétrica próxima, bem como uma entrada de água, além disso, este lugar deve receber pelo menos nove horas de luz para que as plantas possam desenvolver-se melhor.

Posteriormente, todos os materiais são reunidos na área onde o sistema será colocado. O próximo passo é montar o recipiente, é importante colocá-lo numa superfície estável para evitar acidentes. Depois de remover a tampa, fazem-se alguns furos para colocar os cestos. Depois de perfurar a tampa, a bomba é conectada ao sprinkler e colocada dentro do recipiente, tentando-se deixar o cabo cá fora.

Posteriormente, a água e a solução nutritiva são vertidas sem cobrir o sprinkler e agitar até se obter um líquido homogéneo. Finalmente, coloca-se a tampa para receber as mudas dentro das cestas e a bomba está conectada à corrente elétrica para que o sistema funcione.

Para esclarecer alguma dúvida ou saber mais sobre aeroponia, consulte o site www.groho.pt

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar