Jardim

Plantar com arte e ciência

Saiba como tornar um jardim num cenário de elevado valor estético privilegiando os planos de plantação.

Conhecer as espécies e a sua melhor combinação é o segredo para obter um plano de plantação que valoriza a beleza do espaço.

Conciliar as plantas pelas suas características morfológicas, ou seja, a altura, o diâmetro, as cores da floração e respetiva época, a cor da folhagem e a frutificação, com a adaptabilidade das mesmas às condições do local é a arte de conseguir o melhor resultado estético no seu jardim.

Esse foi o caminho que o Professor Francisco Caldeira Cabral (1908-1992) desenvolveu destacamos o seu trabalho realizado no tabuleiro inferior do Jardim Botânico da Ajuda quando, em 1936, elaborou propostas de planos de plantação para outubro e novembro para ter floração desde fevereiro até ao verão.

De acordo com aquele estudo, é possível ter flores em todo o jardim, onde se privilegia as cores e a concordância com as diferentes épocas de floração.

Francisco Caldeira Cabral foi o fundador do curso de Arquitetura Paisagista em Portugal, no Instituto Superior de Agronomia, em 1941, sendo o Jardim Botânico da Ajuda, desde a sua criação em 1768, um laboratório de ensino e investigação em diversas áreas, de referir: botânica, horticultura, jardinagem e arquitetura paisagista.

As plantas que apresentamos este mês são do estudo então efetuado no Jardim Botânico da Ajuda onde a arte se alia à ciência.

ANTIRRHINUM MAJUS L. (bocas-de-lobo)

Família: Plantaginaceae.
Altura: 0,7 m.
Época de floração: Maio-setembro
Condições de cultivo: Sol direto, solo fértil e com boa drenagem.

FREESIA SP. (frésia)

Família: Iridaceae.
Altura:Depende da espécie (até 45 cm).
Época de floração: Primavera.
Condições de cultivo: Sol ou meia-sombra e solo bem drenado.

ERYSIMUM X CHEIRI (L.) CRANTZ (goivo)

Família: Brassicaceae.
Altura: Até 1 metro.
Época de floração: Primavera.
Condições de cultivo: Sol direto, qual- quer tipo de solo.

MATTHIOLA INCANA (L.) R.BR. (goivo)

Família: Brassicaceae.
Altura: Até 0,45 m.
Época de floração: Verão.
Condições de cultivo: Sol e solos bem drenados, não tolera bem o encharca- mento. Resiste a longos períodos de seca. Espécie rústica, resistente ao frio.

GYPSOPHILA PANICULATA L. (gipsofila, mosquitinho)

Família: Caryophyllaceae.
Altura: 1 metro.
Época de floração: Junho-setembro.
Condições de cultivo: Sol direto, solos fundos, leves, de preferência, alcalinos (calcários), bem drenados.

CONSOLIDA AJACIS (L.) SCHUR (esporas)

Família: Ranunculaceae.
Altura: Até 1,5 m.
Época de floração: Primavera.
Condições de cultivo: Sol direto, solo fértil e bem drenado.

VIOLA SP. (violeta)

Família: Violaceae.
Altura: 0,30 cm.
Época de floração: Utilizando diferentes cultivares, é possível ter floração todo o ano, exceto nos meses de agosto e setembro.
Condições de cultivo: Sol direto, solo fértil e bem drenado.

MYOSOTIS SYLVATICA HOFFM. (não-me-esqueças, miosótis)

Família: Boraginaceae.
Altura: 0,30 m.
Época de floração: Maio-junho.
Condições de cultivo: Sol ou meia-sombra, em qualquer tipo de solo, desde que não seja demasiado fértil.

COMBINAÇÕES:

• Bocas-de-lobo laranja + bocas-de-lobo brancas

• Goivos encarnados e gipsófila + violas amarelas

Goivos rosa + miosótis

• Esporas azuis + violas rosa

• Esporas rosa + violas brancas

Referência Bibliográfica:
Caldeira Cabral, F. (1935). Relatório do Tirocínio do Curso de Engenheiro Agrónomo. Instituto Superior de Agronomia, Lisboa.

Este artigo teve a colaboração de: Teresa Vasconcelos Herbário João de Carvalho e Vasconcellos (LISI), Instituto Superior de Agronomia, Universidade de Lisboa.

Gostou deste artigo?
Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.


Poderá Também Gostar