Jardim

Como tirar partido de jardins em taludes

Escadas e taludes plantados

As encostas, taludes e locais inclinados são espaços com grande potencial e que podem ser aproveitados para criar pontos de interesse.

Veja ideias e sugestões para a sua utilização e valorização.

Avaliação do espaço

Aproveitar e potenciar estas áreas para circular pode implicar a construção de um muro de retenção.

Dispense algum tempo para avaliar o terreno e as suas possibilidades, pois uma má conceção de espaço e de infraestruturas pode agravar os problemas de erosão.

Preveja também as implicações em termos de manutenção e qual o montante que pode disponibilizar para o projeto.

Escada em sulipa de caminho de ferro, uma solução barata e resistente para um jardim com declive

Criação de degraus e caminhos

Se o espaço é muito inclinado ou se pretende criar um certo ritmo e organização de espaços, os degraus e caminhos podem ajudar a consegui-lo.

A madeira é um material simples para criar degraus, usando-a sob a forma de postes e aproveitando o declive.

Para construir, comece por colocar dois postes na vertical, distanciados conforme a largura que pretende para o degrau, enterrando cerca de 40 cm no solo e deixando cerca de 10 a 15 cm à superfície.

Se o solo for muito arenoso, faça uma base de cimento para fixar os postes. A seguir, coloque um outro poste na horizontal, aparafusando-o ou pregando as duas extremidades aos postes verticais previamente colocados. Irá obter assim um degrau simples e rústico.

Pode também utilizar pedra, implicando uma construção mais exigente, que recomendo que seja feita por profissionais. A pedra é mais resistente que a madeira e não exige tanta manutenção.

Outra alternativa é o cimento com soluções pré-fabricadas.

Muros de retenção

São estruturas importantes para a criação de patamares, socalcos e retenção de terras, permitindo a acessibilidade a certos locais de uma encosta, facilitando a plantação e manutenção da mesma.

Tal como os degraus, estas estruturas podem ser construídas recorrendo a pedra, madeira ou cimento.

As sulipas ou traves de madeira, usadas nos caminhos-de-ferro são ótimas para esta finalidade. Encontram-se à venda novas ou usadas.

Escada naturalizada com ripas de madeira

Erosão do solo

Quando implementamos estruturas e criamos vegetação de novo numa área, estamos a alterar a dinâmica do terreno.

Tome em atenção os escoamentos da água e eventuais escorrências para os terrenos vizinhos. Se a água estiver a ser toda direcionada para uma zona, irá criar-lhe problemas de erosão.

Coloque revestimentos no solo, como a casca de pinheiro, seixo, folhas ou aparas de madeira, para melhorar a estrutura do solo, controlar a erosão e ajudar no controlo das infestantes.

Seleção de plantas

As plantas que criam cobertura de solos são valiosas para a estabilização de terrenos inclinados, em termos funcionais e estéticos.

Dão-lhe cor, combatem o aparecimento de ervas daninhas (infestantes) e controlam a erosão do terreno. Tenha em atenção a época de floração de cada uma.

Pode selecionar as plantas com base na cor da folhagem ou selecionar diversas espécies com períodos diferentes de floração.

Escolha espécies de manutenção fácil e plante em agrupamentos de plantas com necessidades hídricas semelhantes para conceber um sistema de rega mais eficaz.

Espécies para cobertura de solo

  • Hosta plantaginea: Gosta de sombra. Interessante pelas suas flores perfumadas e as suas folhas que existem em várias cores e formas;
  • Sedum sp: Uma suculenta que não irá sobrecarregar a sua fatura da água;
  • Vinca sp: Uma trepadeira que irá cobrir o seu solo à sombra e que produz uma flor muito atrativa;
  • Cerastium tomentosum:  Com flores brancas e folhas prateadas, esta espécie gosta de sol pleno;
  • Liriope spicata: Cresce bem em meia-sombra. Aprecie esta planta pela suas folhas e flores;
  • Juniperus horizontalis: Ótimas para cobertura de solo. De fácil manutenção, criam uma cobertura densa e perene. Gostam de sol pleno e solos com boa drenagem.

Gostou deste artigo?
Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.


Poderá Também Gostar