Plantas Ornamentais

7 arbustos floridos no verão

O nosso clima permite a coexistência de diferentes espécies botânicas autóctones e exóticas, com origens desde o Norte da Europa até climas subtropicais. Muitas destas espécies adaptaram-se bem às nossas condições climáticas, permitindo encontrar nos jardins e parques muitos destes exemplares combinados com os da flora portuguesa.

Destacamos os arbustos exóticos como a abélia, a cameleira ou roseira-do-Japão (Camelia japonica L.), o hibisco (Hibiscus rosa-sinensis L.) da Ásia; a lantana (Lantana camara L.), a grevílea (Grevillea juniperina R. Br.) e a verónica (Hebe salicifolia Pennell), da Austrália e Nova Zelândia; os brincos-de-princesa (Fuchsia magellanica Lam.), a budleia (Buddleja davidii Ranch.) e a escalónia  [Escallonia rubra (Ruiz & Pav.) Pers.], da América; que se combinam com arbustos da nossa flora tal como o azereiro (Prunus lusitanica L.), o loendro (Nerium oleander L.), a romãnzeira-de-jardim (Punica granatum L.) e o massaroco-da-Madeira (Echium candicans Lam.). Esta panóplia de espécies, para além do seu inestimável valor estético, contribui para uma rica diversidade botânica nos nossos jardins.

Sugerimos aqui sete arbustos que nos meses de verão se destacam pela sua floração.

Abelia x grandiflora (André) Rehd (abélia)

Arbusto que pode atingir uma altura de 2 a 3 metros, de folha persistente e com flor aromática, panículas terminais e de cor branca/rosa no verão-outono. Dá-se bem ao sol e meia-sombra, tolera bem o calor e o frio.

Família: Caprifoliaceae

Origem: Cultivar

Distância de plantação mínima: 0,6 – 0,8 metros

Cestrum nocturnum L. (Dama-da-noite)

Arbusto semi-trepador, que pode atingir uma altura de 2 a 3 metros e de folha persistente. Flores de cor branca na primavera e verão. Dá-se bem ao sol ou meia sombra, não tolera o frio e geada. Necessita de poda depois da floração e regas regulares.

Carateriza-se pelas suas flores que abrem à noite e emitem um cheiro muito intenso e doce.

Família: Solanaceae

Origem: Europa

Distância de plantação mínima: 1 metro

Hebe x andersonii (Lindl. & Paxt.) Cockayne (verónica)

Arbusto/subarbusto que pode atingir uma altura de 1 a 2 metros, com folha persistente e flor de cor branca ou roxa, no verão e outono É muito utilizado pela intensidade da sua floração que se apresenta em cachos com 6 a 9 cm.

Família: Scrophulariaceae

Origem: Cultivar

Distância de plantação mínima: 0,5 metros

Philadelphus coronarius L. (silindra)

Arbusto que pode atingir uma altura de 2 a 3 metros, de folha caduca e com flor branca de abril a junho. É um arbusto que se destaca pela sua flor simples (com quatro pétalas) e muito aromática.

Família: Hydrangeaceae

Origem: Sul da Europa, Cáucaso

Distância de plantação mínima: 1 metro

Hibiscus rosa-sinensis L. (hibiscos ou rosa-da-China)

Arbusto que pode atingir uma altura de 2 a 3 metros, com folha persistente e com fl ores cor de cor encarnada, amarela, laranja, salmão ou rosa no verão (é a flor nacional do Havai). É muito utilizado pela exuberância das suas flores. Dá-se bem ao sol ou meia sombra, suporta o ar do mar mas não tolera geada. Necessita de uma poda de limpeza no inverno (retirar ramos secos e mortos) e uma poda no início da primavera para estimular a floração.

Família: Malvaceae

Origem: Ásia tropical (possivelmente da China)

Distância de plantação mínima: 0,8 – 1 metro

Veja o vídeo: Como plantar e cuidar de hibiscos

Grevillea juniperina R. Br. (grevílea)

Arbusto de ramos prostrados e de folha persistente, que pode atingir uma altura de 0,5 a 1 metro. Apresenta fl ores apétalas, em cachos pendentes, de cor encarnada de fevereiro a agosto. Prefere sol e aguenta temperaturas altas e baixas, é resistente à secura. Utilizado em maciços, bordaduras e/ou isolado. Aguenta bem a poda e a topiária.

Família: Proteaceae

Origem: Austrália

Distância de plantação mínima: 0,5 – 1 metros

arbustos floridos

Punica granatum L. (romãnzeira-de-jardim)

Arbusto caduco que pode atingir uma altura de 2 a 3 metros e com flor de cor encarnada/laranja de maio a junho, e com um fruto comestível (romã). É muito utilizado como ornamental nos jardins principalmente as suas cultivares, como por exemplo: Punica granatum cv. “Albo-plena” (flor cor branca); Punica granatum cv.“Flore Pleno Rubro” (flores dobradas de cor encarnada/ laranja); Punica granatum cv. “Legrelleae” (flores dobradas listadas de cor encarnada e branca).

Família: Lythraceae

Origem: SE Europa até ao Himalaia

Distância de plantação mínima: 1 a 2 metros

Fotos: Thinkstock

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Com Nuno Lecoq

Poderá Também Gostar