Manutenção Geral

Cuidados com o relvado na primavera

cuidados com o relvado

Nesta época do ano, os jardins são espaços convidativos às brincadeiras das crianças, aos almoços ou outras atividades no exterior. Para além do aumento das temperaturas, a utilização dos relvados é muito mais elevada. Por isso, os cuidados a ter nesta época do ano alteram-se!

Rega

A rega é uma tarefa importantíssima. O relvado deve ser regado de manhã cedo, pois os ventos são mais calmos e reduz-se o aparecimento de doenças. A quantidade de água deve ser aquela necessária para que ultrapasse a profundidade das raízes. Enquanto houver água no solo disponível para as plantas, não regue novamente. Regue apenas quando a relva necessita; água em excesso prejudica o desenvolvimento radicular, podendo mesmo apodrecer as raízes.

Verifique se as sebes, arbustos ou a relva que crescem perto dos aspersores não tapam o ângulo de rega. Por vezes, o corte de relva ou podas aos arbustos não são suficientes. Assim, tem mesmo que se reposicionar os aspersores.

Escarificação do relvado

Se o solo estiver muito duro, escarifique ou fure de modo a torná-lo mais permeável, controlando a camada de feltro ou musgo que possa existir.

Sementeira de relvado e colocação de tapetes de relva

Esta é a época favorável à sementeira e colocação de tapetes de relva, uma vez que as temperaturas se encontram amenas, os dias são longos e há chuva ocasional. A emissão de raízes é rápida e o afilhamento também, originando relvados densos com uma boa massa radicular. No verão poderá já ser tarde para semear uma vez que os golpes de calor podem desidratar as plantinhas jovens, originando a morte do relvado; a melhor opção é a colocação de tapete de relva, regando de forma a manter a superfície húmida, o que implica várias regas ligeiras diurnas. Não esqueça que devemos sempre optar por semente e tapete de relva certificados.

cuidados com o relvado

Fertilização

Nesta época de grande desenvolvimento do relvado, a fertilização deve ser fornecida para que as plantas não apresentem carências nutritivas e se encontrem robustas, com crescimento vigoroso e sem risco de aparecimento de doenças. Devemos aplicar fertilizantes com equilíbrio 3: 1: 3, cálcio e magnésio para que as plantas se encontrem robustas quando o calor se intensificar e tenham capacidade de superar as adversidades.

Cortes: como fazer

Nesta temporada, os relvados residenciais devem ser cortados a cerca de 3,5 cm a 4 cm de altura, para que as plantas se protejam umas às outras, não sofram golpes de calor e não desidratem. As máquinas devem ter as lâminas bem afiadas. As lâminas mal afiadas originam cicatrização mais demorada, mau aspeto estético e doenças. Nunca remover mais de 1/3 da altura da folha num único corte, para que a planta não entre em stresse e o corte sirva como estímulo à densidade e enraizamento.

Equilíbrio dos relvados

O equilíbrio dos relvados é alterado com as variações climáticas. Assim, primavera e verão são épocas em que temos de atuar, estando atentos à variação da temperatura, ventos e aparecimento de pragas e doenças. Com uma boa manutenção obtém-se um relvado de qualidade!

Fotos: Thinkstock

Poderá Também Gostar