Plantas suculentas, uma tendência nos jardins

Euphorbia

As suculentas são plantas que armazenam água nas suas folhas, troncos e raízes e por este facto são capazes de sobreviver com pouca água em lugares secos. Conseguimos encontrar suculentas com formas muito interessantes e diferentes de folhas e flores que se conseguem adaptar a muitos tipos de jardins e permitem criar combinações fáceis com outras plantas.

Algumas têm sido utilizadas com fins medicinais, como é o caso do Aloe, Euphorbia e Portulaca. Possivelmente as espécies mais conhecidas são o Agave sp., Echeveria sp., Kalanchoe sp. e Sansevieria sp. Para que consiga manter as suculentas a crescer saudáveis no seu jardim, existem uma série de fatores que deve ter em conta.

Luminosidade

As suculentas preferem boa luminosidade, preferencialmente a exposição solar virada a sul.

Temperatura

Estas plantas admitem uma boa amplitude de temperaturas, sendo o seu ideal de cerca de 10 ºC durante a noite e de 29 ºC durante o dia.

Kalanchoe sp.

Água

As suculentas precisam de ser bem regadas no verão, mas nunca de forma a alagar as suas raízes. O solo deve ficar seco entre regas. O excesso de água é na maior parte das vezes a causa da sua morte, sobretudo no inverno quando muitas espécies entram em dormência e a quantidade de água de rega não é reduzida. Mesmo quando a quantidade de água é excessiva, o sinal de falência da planta não é logo evidente, porque muitas vezes a planta permanece vivaz à superfície, mas as suas raízes já se encontram deterioradas e a apodrecer.

Não coloque suculentas em vasos sem drenagem no exterior. Para mais facilmente compreender se existe excesso ou escassez de água, aqui ficam alguns sinais para tomar em atenção:

  • Excesso de água: A planta apresenta descoloração nas folhas, que podem ficar amareladas ou brancas. Mesmo nestas condições, a planta pode ainda ter salvação, caso inspecione as raízes e, no caso de estarem castanhas ou podres, corte as mesmas e replante a suculenta num outro vaso com substrato seco.
  • Falta de água: As suculentas precisam de mais água no período de maior crescimento (primavera e verão) e a sua falta vai provocar paragem no crescimento e queda de folhas.

Solo

Existem no mercado substratos específicos para o desenvolvimento de suculentas, mas, se estes não estiverem ao seu alcance, pode criar uma mistura com adição de perlite ou, em alternativa, areia, numa razão de duas quantidades para uma quantidade de substrato, para promover o arejamento do solo e a boa drenagem.

Fertilização

O período indicado para o fazer é durante a primavera e o verão, interrompendo esta ação durante o inverno.

Cultivo em vasos

Uma forma fácil de cultivar e manter estas plantas é utilizando vasos. As suculentas têm raízes pouco profundas, pelo que se quiser ser criativo pode utilizar a mais variada forma de recipientes para as cultivar, tendo em conta a drenagem e a exposição solar. Aplique uma camada de gravilha, cacos, brita, etc., no fundo do vaso para garantir o escoamento da água.

Propagação

Outra grande vantagem das suculentas é a facilidade da sua multiplicação. Muitas podem ser multiplicadas por divisão, separando os “filhos” que vão crescendo em volta da “planta mãe”, bastando plantá-los para darem origem a outra planta. Outra forma de propagação é através dos rebentos jovens que pode retirar da planta principal. Como terceira alternativa, tem as sementes que são produzidas por algumas espécies (ex.: Euphorbia) e que dão bons resultados.

Ambientes

Este grupo de plantas pode ser utilizado em diversas situações no seu jardim:

  • Plantação em maciços, considerando o espaçamento adequado, tendo em conta o porte da planta quando adulta;
  • Criação de um canteiro com pedras que combinam muito bem com este tipo de plantas;
  • Agrupamento das plantas de acordo com os requerimentos de luminosidade. Para um ambiente interior sem sol direto, experimente misturar Haworthia sp. com Senecio rowleyanus.
  • Se gosta de combinar cores diversas, experimente os tons azulados da Echeveria com os tons amarelados do Sedum ou os rosados da Graptoveria.
  • Se gosta de bricolage e procura um estilo diferente, com uma caixa de areia cheia de substrato e uma grelha no cimo, pode plantar uma diversidade de suculentas, criando uma “pintura” ao seu gosto. Deixe na horizontal o tempo necessário para as plantas enraizarem antes de colocar a sua obra de arte na vertical.

Fotos: Thinkstock e Pixabay

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar