Jardins

Primavera em flor: da aguarela ao jardim

Siga os conselhos de Gertrude Jekyll, dê umas “pinceladas” de cor ao seu jardim com: as aubrietas, os lírios-da-argélia, as clematites, e as laranjeiras-do-méxico, e tenha uma primavera em flor. É este o desafio para o seu jardim!

FOTO: XLIBBER

Cuide do seu jardim como sendo uma obra de arte, e como se de uma aguarela se tratasse. A título de exemplo, apontamos a obra de Gertrude Jekyll (1843-1932), que sempre se dedicou aos jardins como uma pintura, onde o espaço era a tela e as plantas, pinceladas de cor. Com uma sólida formação artística e uma forte componente na área da horticultura e jardinagem, foi uma grande dinamizadora do movimento inglês Arts & Crafts , em conjunto com o arquiteto Edwin Lutyens (18691944).

As suas obras são reconhecidas pela combinação artística valorizando a textura, a cor e a fragrância das plantas, proporcionando espaços harmoniosos e de elevado valor estético. Além de se dedicar à conceção de jardins (cerca de 400 na Europa e Estados Unidos da América), deixou um amplo legado com mais de 1000 artigos, consagrados à arte de jardinagem, os quais ilustrou com aguarelas, desenhos e fotografias.

O desafio de Jekyll foi o de fazer sentir as estações do ano conjugando harmoniosamente as plantas, tendo em atenção época de floração, as cores, as texturas e as formas das plantas, como se vê no seu jardim de Hestercombe.

 

Aubrieta deltoidea (L.) DC. (aubrieta)

O género Aubrieta tem cerca de 12 espécies diferentes de herbáceas perenes. É originária do Sudeste da Europa até à Ásia Central, sendo atualmente muito usada nos jardins europeus. É uma planta baixa, que se estende pela superfície do solo. As suas flores são pequenas, de cor violeta, cor-de-rosa ou branco.

  • Família: Brassicaceae
  • Altura: Até 20 -30 cm.
  • Propagação: Estaca, divisão de tufo e alporquia.
  • Época de plantação: Estacas em junho-julho; divisão de tufo na primavera ou no outono; e alporquia no verão.
  • Condições de cultivo: Prefere sol e um solo bem drenado. Tolera um vasto espetro de pH.
  • Curiosidades: O género Aubrieta recebeu o seu nome em honra do pintor de flores francês Claude Aubriet.

Clematis sp. L. (clematite)

O género Clematis inclui cerca de 300 espécies e centenas de híbridos. As suas folhas podem ser caducas, semipersistentes ou persistentes, dependendo da espécie. Destacamos Clematis que florescem na primavera – C. armandii, C. montana e C. macropetala – trepadeiras de floração pequena, abundante e charmosa.

A Clematis armandii é a das primeiras a florir, logo no início de março; a C. montana em maio-junho; e a C. macropetala floresce duas vezes, primeiro na primavera (nos brotos do ano anterior), e no final do verão (nos brotos do ano).

As flores podem ser fragrantes, dependendo da espécie, como a trepadeira C. montana (em acima), utilizada por Gertrude Jekyll no seu Jardim de Primavera.

  • Família: Ranunculaceae
  • Altura: Dependendo da espécie, de 1,5 m até 10 m.
  • Propagação: Estaca e alporquia.
  • Época de plantação: Todo o  ano, mas é preferível o período do outono-primavera.
  • Condições de cultivo: Sol, solos frescos e bem drenados.
  • Manutenção e Curiosidades: Não requer cuidados especiais, mas gosta de ter “a cabeça ao sol e o pé à sombra”, por isso no verão o seu pé deve ser protegido do sol. A poda é essencial para o desenvolvimento e para promover a floração.

Choisya ternata Kunth (laranjeira-do-méxico)

Arbusto perenifólio de porte pequeno a médio e muito aromático, originário do México. As suas flores, de cor branca em forma de estrela, são fragrantes. A sua época de floração é na primavera e no outono. As suas folhas de cor verde brilhante e também são aromáticas.

  • Família: Rutaceae
  • Altura: 1,5 – 2,5 metros.
  • Propagação: Por estaca semilenhosa
  • Época de plantação: Outono e primavera.
  • Condições de cultivo: Prefere sol e dá-se bem em todas as exposições solares com exceção do norte. Precisa de solos bem drenados e não tem exigências quanto ao tipo de pH do solo.
  • Manutenção e curiosidades: Plantas que requerem pouca manutenção apenas necessitam de uma poda de manutenção no final da primavera. Planta resistente a doenças, mas sensível a algumas pragas, como ácaros e caracóis.

Iris unguicularis Poir. (lírio-da-argélia, lírio-de-inverno)

Originária do clima mediterrâneo seco, é uma herbácea que se destaca pela sua floração, que surge no final do outono e vai até ao início da primavera. As suas flores de cor violeta são perfumadas, são excelentes flores de corte.

  • Família: Iridaceae
  • Altura: Até 30-45 cm.
  • Propagação: Herbácea com rizoma
  • Época de plantação: Propagar por divisão no verão até ao início do outono.
  • Condições de cultivo: Solos secos e bem drenados, que sejam neutros ou alcalinos. Precisa de humidade nas raízes. Gosta de pleno sol.
  • Manutenção e curiosidades: Não precisa de cuidados de manutenção especiais: apenas cortar as folhas secas e as flores quando começam a envelhecer, não apenas por uma questão de estética, mas porque as flores secas deixam a planta “esgotada”, afetando a produção de sementes; evitando deixar secar o solo no verão.

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Escrito pelas autoras:

Poderá Também Gostar