Hortícolas e Frutícolas

Cultura da cebola

A cebola (Allium cepa) pertence à família das Aliáceas, onde se incluem também o alho, o alho-francês, a chalota e o cebolinho. A cebola pode ser colhida seca (bolbo maduro) ou verde (bolbo imaturo). Pode ter cor branca, amarela, púrpura e vermelha.

Propriedades

As cebolas são ricas em sais minerais (cálcio, cobre, boro, potássio, manganês, fósforo, enxofre) e vitamina B, C e PP. Fornecem também oligoelementos pouco frequentes, tais como o selénio, o manganês, o cobalto, o flúor e o molibdénio. Têm ação antioxidante, graças à presença de flavonoides, mais concentrados nas cebolas vermelhas. Previnem as doenças cardiovasculares, cancro e diabetes e são também usadas, entre inúmeras aplicações fitoterapêuticas, no combate às infeções respiratórias.

Condições ótimas de cultivo

É uma cultura de estação fresca, resistente ao frio. É relativamente fácil de cultivar. À semelhança de outras culturas cuja parte comestível é subterrânea, a cebola dá-se bem em solos ligeiros. Se o solo for argiloso, é importante que tenha uma boa estrutura, para não prejudicar o seu desenvolvimento. A estrutura do solo pode ser melhorada pela adição de matéria orgânica, e/ou pelo cultivo de cereais (aveia, trigo, cevada, centeio, …).

A cebola é pouco tolerante à acidez, pelo que o pH ideal para esta cultura é de 6 a 7. Em solos ácidos, é recomendada a adição de calcário. Sementeira e/ou plantação A cebola para conservação (seca) semeia-se em novembro/dezembro, para colher em junho/ julho. A cebola verde semeia-se em setembro/outubro para colheita em janeiro/fevereiro. Antes da instalação da cultura, mobiliza-se o terreno de forma a deixá-lo com uma estrutura uniforme até 25 cm de profundidade, incorporando composto na camada superficial.

A cultura da cebola pode ser instalada por:

  • Sementeira direta – é mais económica, mas pode levar a um crescimento mais heterogéneo e obriga a um controlo apertado das infestantes, dado que a cebola tem pouca capacidade para competir com estas, especialmente nas fases iniciais de crescimento.
  • Sementeira em alfobre e transplantação – a sementeira é feita a lanço ou em linhas, à razão de 5 g/m2, em novembro / dezembro). Transplanta-se quando o cebolo tem uma espessura de 3 a 6 mm (ao fim de 8 a 12 semanas).
  • Plantação de bolbos pequenos (sets) – a planta instala-se com mais facilidade e produz mais rapidamente.

Quanto maior a densidade, mais pequenas são as cebolas produzidas. Para obter cebolas de calibre grande, plantam-se com distância entre si de cerca de 20 x 20 cm, ou 15 x 25 cm. Para obter cebolas pequenas, a distância entre plantas é de cerca de 10 x 10 cm.

Rotações e consociações favoráveis

Precedentes culturais favoráveis: poáceas (aveia, cevada, centeio, trigo,…) (favorecem a estruturação do solo), brassicáceas (couves, nabo, brócolos, rabanete, agrião, rúcula), solanáceas (batata, tomate, pimento, beringela), cucurbitáceas (abóboras, aboborinhas, melão, pepino, melancia) e fabáceas (ervilha, feijão, fava) (exceto quando existem nemátodos).

Precedentes desfavoráveis: aliáceas (alho, alho-francês, chalota, cebolinho) em rotações curtas (< 4 anos), devido ao risco de infestação do solo com podridão branca (Sclerotium cepivorum).

Consociações favoráveis: alho-francês, alface, beterraba, cenoura, couve-nabo, morango, pastinaga. Alternar linhas de cenouras com linhas de cebolas, protege estas culturas, reciprocamente, da mosca-da-cebola e da mosca-da-cenoura.

Cuidados culturais da cebola

Se a folhagem for muito vigorosa, deitar os caules com a ajuda de um ancinho, para favorecer a formação dos bolbos. A cebola é uma cultura relativamente resistente à seca; embora deixe de crescer se não tiver água, não morre. As fases em que a falta de água é mais crítica, são a fase de crescimento das folhas e de crescimento do bolbo. Nas fases iniciais de crescimento da cultura, a falta de água pode levar ao desenvolvimento de vários bolbos na mesma planta, em vez de um só. No final do ciclo cultural, pelo contrário, a rega atrasa a maturação dos bolbos. Deve deixar-se de regar cerca de 2 a 3 semanas antes da data prevista para a colheita, no caso da cebola para conservação (seca).

Colheita e conservação

A cebola seca é colhida quando a parte aérea seca por completo e acama. Conserva-se num local bem seco e arejado; deve evitar colocar-se junto das batatas, que lhe transmitem humidade, o que leva ao seu apodrecimento ou germinação.

Ficha de cultivo

Nome científico: Allium cepa

Altura: 20-30 cm

Época de sementeira: A cebola para conservação (seca) semeia-se em novembro/dezembro, para colher em junho/julho. A cebola verde semeia-se em setembro/outubro para colheita em janeiro/fevereiro.

Solo e fertilização: Dá-se bem em solos ligeiros. Se o solo for argiloso, é importante que tenha uma boa estrutura, para não prejudicar o seu desenvolvimento. A cebola é pouco tolerante à acidez, pelo que o pH ideal para esta cultura é de 6 a 7. Em solos ácidos, é recomendada a adição de calcário.

Local de cultivo aconselhado: É uma cultura de estação fresca, resistente ao frio. Gosta de zonas com exposição solar.

Manutenção: Se a folhagem for muito vigorosa, deitar os caules com a ajuda de um ancinho, para favorecer a formação dos bolbos. Regar regularmente na fase de crescimento das folhas e do bolbo. Deve deixar-se de regar cerca de 2 a 3 semanas antes da data prevista para a colheita, no caso da cebola para conservação (seca).

Fotos: GettyImages

Texto: AGROBIO

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar